Paixão sem limites

Paixão sem limites

postado em 17/05/2015 00:00
 (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 12/5/15)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 12/5/15)


As estudantes Stephany de Castro, 23 anos, e Maria Eduarda Amaral, 18, são provas da popularidade do futebol também entre as mulheres. Ambas estarão nas arquibancadas do Mané Garrincha para assistir a Atlético-MG x Fluminense. Stephany, com a camisa, a bandeira e tudo o que puder do tricolor carioca. Maria Eduarda, a Duda, com a comitiva atleticana que levará de casa: pai, irmão e até o namorado ; ele é santista, mas dá um apoio para não ficar mal com o sogrão, outro fanático pelo Galo.

A paixão delas pelo futebol começou quando ainda eram crianças e extrapola o papel de torcedoras. A tricolor Stephany calçava as chuteiras e acompanhava o irmão, 1 ano mais velho, nas escolinhas da modalidade. Foram vários os campeonatos que disputou em times mistos ; ou quase isso, já que ela geralmente era a única menina do elenco. De lá para cá, a adesão feminina aumentou. Atualmente, está em um time de futsal só de mulheres no Guará.

Duda se arriscou pela primeira vez nos gramados quando fez intercâmbio estudantil na Inglaterra. Os seis meses jogando em território inglês até valeram como experiência para a atleticana, mas a falta de tempo depois que voltou ao Brasil a fez acompanhar o futebol apenas como telespectadora. Isso, porém, ela faz com dedicação total. ;Jogo do Galo, para mim, é sagrado;, ressalta.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação