A homenagem de bombeiros e PMs

A homenagem de bombeiros e PMs

» NATHÁLIA CARDIM
postado em 18/05/2015 00:00
 (foto: WhatsApp/Reprodução)
(foto: WhatsApp/Reprodução)

Cerca de 200 pessoas participaram do enterro do bombeiro Paulo Henrique Farias Gomes, 41 anos, assassinado em sua folga com uma facada no peito, após separar uma briga na manhã de sábado, no Paranoá. A maioria dos presentes era integrante do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do Distrito Federal que foram ao Campo da Esperança, da Asa Sul, prestar as últimas homenagens ao militar. O velório ocorreu das 9h às 14h30 de ontem, no 10; Grupamento de Bombeiro Militar (GBM) do Paranoá, onde ele era lotado. Depois, levado para o cemitério e enterrado às 16h, sob salva de tiros, após um cortejo em que o caixão foi carregado por familiares e colegas de profissão.

Gomes foi morto quando saía de uma festa no Itapoã e voltava para casa. Ao deixar o local, apartou uma briga. Ele se identificou como militar e, ao pensar que a situação estava resolvida, decidiu ir embora. Quando se dirigia para o carro, foi atingido com uma facada no peito. Ele recebeu os primeiros atendimentos pela corporação no local do crime e chegou ao Hospital Regional do Paranoá (HRPa) ainda vivo. Lá, foi submetido a uma cirurgia de emergência e encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos.

Bombeiro há 22 anos, ele deixa a esposa e uma filha. Durante a cerimônia, o cemitério ficou lotado de carros da corporação. Houve salvas de palmas e chuvas de pétalas vermelhas e brancas lançadas por um helicóptero, em homenagem à Gomes. O comandante do 10; GBM, major Cley Cristiano Xavier, falou sobre a coragem do colega. ;Era um militar de conduta exemplar. Excelente profissional, muito amigo e companheiro. Estava sempre disposto a ajudar, em qualquer momento. Uma perda muito grande para a família e para a corporação. Todos estamos muito abalados. O que fica é uma grande tristeza por perder um companheiro de farda;, afirmou. Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito envolvido na morte havia sido preso.


Perfil da vítima


; Paulo Henrique Farias Gomes
; 41 anos
; Era casado e tinha uma filha
; Bombeiro há 22 anos
; Trabalhava no 10; Grupamento de Bombeiro Militar do Paranoá há mais de 10 anos

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação