Ciúmes de Haddad

Ciúmes de Haddad

PAULO DE TARSO LYRA
postado em 27/05/2015 00:00

O pedido feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que a presidente Dilma Rousseff libere R$ 8 bilhões para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) conduzidas na cidade de São Paulo provocou ciúmes entre os aliados. Em um momento em que os demais integrantes da base cobram dos petistas alinhamento às medidas de ajuste fiscal apresentadas pela equipe econômica, a possibilidade de um agrado ao prefeito Fernando Haddad não caiu bem.

;O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem o direito de pedir o que quiser. Deixe que ele e a presidente Dilma se entendam;, ironizou o deputado Guilherme Campos (PSD-SP). ;Pedir, de fato, todos têm o direito. Dilma deveria ter dito não de imediato ou encaminhado Lula para o Levy (ministro da Fazenda, Joaquim Levy);, criticou um cacique peemedebista.

Ele lembrou os esforços empreendidos pelo vice-presidente Michel Temer para ;enquadrar; a bancada petista no Congresso, buscando convencer deputados e senadores de que o momento é de aperto, e não de pensar nos próprios interesses. ;São Paulo, sem dúvida, é uma cidade importante, com um catálogo de obras de mobilidade e infraestrutura que, se concluídas, trarão uma série de benefícios para o país;, admitiu o peemedebista. ;Mas o prefeito do Rio, Eduardo Paes, também tem um conjunto de iniciativas que não podem ser paralisadas;, completou o aliado de Temer.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação