Grita geral

Grita geral

postado em 27/05/2015 00:00

NOVACAP
Cansado dos buracos

O morador de Vicente Pires Márcio Henrique, 42 anos, está cansado da quantidade de buracos nas ruas da cidade e pediu ajuda do Grita Geral a fim de chamar atenção para o problema. O leitor mora na Rua 4 e diz que próximo à faculdade Mauá está impossível de transitar. Segundo ele, a situação perdura por vários meses. ;Eu liguei na Administração Regional de Vicente Pires e na Ouvidoria, mas eles não resolvem nada. A população de Vicente Pires está cansada de tanto descaso;, ressaltou. O consultor de vendas espera que as providências cabíveis sejam tomadas o quanto antes para evitar maiores transtornos a população.

; A Novacap informou, por meio de assessoria de comunicação, que para receber o asfaltamento das vias, Vicente Pires precisa primeiro passar pela realização das obras de drenagem e pavimentação e assentamento de meios-fios das vias. E afirmou que até meados da primeira quinzena de junho, as obras correspondentes ao trecho 3 (região do Jóquei) serão iniciadas na cidade. Segundo o órgão, equipes da Novacap estão em Vicente Pires realizando a operação tapa buraco.


SECRETARIA DE SAÚDE
12 horas de espera

Moisés dos Santos Brandão, 27 anos, entrou em contato com o Correio, por meio do WhatsApp (9256-3846), para se queixar do atendimento que a filha de 4 anos, Sofia Moniz Brandão, recebeu no Hospital Regional de Sobradinho (HRS), no último sábado. O leitor e a esposa levaram Sofia ao hospital, pois a menina estava com febre e dificuldade de respirar. Quando chegaram ao HRS, às 8h30, muitas crianças estavam aguardando para serem atendidas. Segundo Moisés, havia apenas uma médica de plantão no local. ;Deram uma pulseira de cor verde, mesmo com falta de ar e febre. Esperamos por horas, levei minha filha pra casa e a mediquei. Às 19h, voltei pro HRS e minha filha ainda não tinha sido chamada para atendimento, o que só ocorreu uma hora depois;. Moisés relata que sua filha foi atendida e a médica diagnosticou uma pneumonia, porém, ao olhar o exame de sangue, a médica percebeu que estava atendendo a menina errada. O exame estava em nome de outra Sophia.

A Secretaria de Saúde declarou, por meio de assessoria de comunicação, que no caso específico da paciente Sofia Moniz Brandão consta no prontuário que a criança foi classificada como prioridade verde às 9h30. Segundo a assessoria, no momento da classificação, ela estava sem febre e foi atendida inicialmente às 11h18 pela pediatra de plantão, sendo solicitado exames e avaliada posteriormente por outro pediatra, que não diagnosticou nenhuma gravidade. A Secretaria de Saúde solicita aos pais que não se ausentem da área hospitalar durante o atendimento, devido o risco de perda do seguimento e confusões com relação aos chamados.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação