Sense8 conquista o mundo

Sense8 conquista o mundo

Sense8, dos criadores de Matrix, chega ao Netflix com trama repleta de incógnitas e reacende poder das séries misteriosas

» Adriana Izel Enviada especial
postado em 14/06/2015 00:00
 (foto:  Murray Close/Netflix/Divulgação)
(foto: Murray Close/Netflix/Divulgação)





São Paulo ; O mistério é o grande atrativo da série Sense8, que estreou no último dia 5, na Netflix. Ele rodeia a trama, o espectador e até os atores que participam do seriado. Durante passagem pelo Brasil, o astro Naveen Andrews, mais conhecido pelo papel em Lost (onde ele vivia Sayid Jarrah), conta que até o elenco sabe poucas coisas que envolvem o suspense.

;Eu me encontrei com Andrew (Wachowskis) em São Francisco e tinha muitas perguntas sobre o meu personagem (Jonas), porque tinha muita coisa que não havia sido revelada. Escrevemos todas as perguntas em um papel, mas elas nunca foram respondidas;, revela o ator.

A série chegou ao serviço de streaming chamando atenção por ser uma produção dos irmãos The Wachowskis, os nomes por trás da franquia Matrix, ao lado de Grant Hill e J. Michael Straczynski. Após três dias da estreia, os 12 episódios da série foram baixados mais de 500 mil vezes na internet. Quanto à audiência não há informações, o serviço de streaming Netflix não costuma divulgar esses números.

Sensitivos
Sense8 gira em torno de oito personagens que vivem em diferentes lugares do mundo e se conectam após o suicídio da personagem Angelica (Daryl Hannah), que foi responsável por ;ativar; essa habilidade no grupo. A partir daí, mesmo estando em oito cidades distintas do planeta, os personagens começam a ter acesso às sensações dos outros e passam a poder se comunicar sem estarem fisicamente no mesmo local.

Fica a cargo de Jonas (Naveen Andrews) guiar os ;sensates; durante o período de adaptação à nova habilidade. ;São oito personagens de diferentes culturas, como África, Índia e Alemanha. Se eles estão conectados, e estão, podem sentir a outra pessoa. É uma ideia de diversidade. Meu personagem faz com que eles descubram quem realmente são;, explica Andrews.

Enquanto experimentam a nova sensação, os personagens se ajudam em seus dramas pessoais e também com os problemas em comum, como estarem sendo caçados por uma organização por serem diferentes. ;Sense8 tem uma mensagem linda sobre as pessoas não estarem sozinhas. Porque você pode ver diversidade em diferentes personalidades e se sentir próximo dessas pessoas;, completa o ator Miguel Angel Silvestre, que dá vida a Lito, um dos oito sensates.



Quem são eles?
Will (Brian J. Smith): O policial de Chicago é um dos primeiros a experimentar a sensação de visitar e compartilhar momentos com os outros personagens.

Riley (Tuppence Middleton): A DJ costuma animar as casas noturnas de Londres e vive um relacionamento conturbado. Ela fugiu da Irlanda por acreditar estar envolvida com fatos ruins em sua cidade natal.
Nomi (Jamie Clayton): A hacker transexual é uma das mais afetadas com a nova habilidade. Ela é perseguida para fazer uma lobotomia, que é apoiada pela mãe, que não aceita a sexualidade da filha.

Lito (Miguel Angel Silvestre): É um ator de bastante sucesso no México. Não assume a homossexualidade e mantém um namoro com uma mulher para disfarçar.
Kala (Tina Desai): A farmacêutica indiana está prestes a se casar com um homem que não ama. Ela é religiosa e acredita que as visões são um sinal de Ganesha.

Sun (Doona Bae): A empresária coreana ganha as habilidades de sensate no momento em que se vê em uma enrascada na empresa da família. Se durante o dia está na empresa, à noite ela se torna uma lutadora.

Capheus (Aml Ameen): Morador de Nairóbi, no Quênia, o personagem é um motorista de van que faz de tudo para salvar a mãe, que está com Aids.

Wolfgang (Max Riemelt): É um arrombador de cofres de descendência mafiosa em Berlim. Com a morte de um dos integrantes da família, ele acaba roubando o próprio tio.

Crítica
Redenção dos The Wachowskis

É preciso paciência para engrenar em Sense8. A trama tem um desenvolvimento lento nos três primeiros episódios, por ter que apresentar os oito personagens e fazer com o espectador entenda como funciona a habilidade dos sensates. O mistério dá um pouco de medo de não ser explicado da melhor maneira possível, mas é extremamente instigante. A construção dos personagens também é algo que fascina. É quase impossível não sentir empatia com cada um deles, além de todos terem uma ótima trama. É um drama com ares de suspense, mas que também tem doses de romance (com Riley e Will e Kala e Wolfgang) e de humor (com Lito e Capheus). A verdade é que Sense8 é a redenção dos irmãos The Wachowskis, que, desde Matrix, não faziam algo tão bacana.


Duas perguntas
Elenco de Sense8

Como é gravar com os Wachowskis?

Naveen Andrews: O ator tem uma ideia na cabeça e, na maioria das vezes, você está próximo do que realmente acontece. Mas, dessa vez, foi diferente porque o que estava na página não necessariamente estava na cena. Descobri que estar em um set, particularmente, com Lana, é estar com ela ao seu lado, literalmente sussurrando para você como se deve fazer.

Como foi encontrar o tom de Lito, personagem com toque cômico?
Michel Angel Silvestre: Acho que o tom pertence a ele. Eu só me rendi às direções desde o começo. Claro que sabia que estaria em boas mãos. Só segui o ritmo e tentei me divertir porque, com Lana, você precisa estar bem flexível, ela gosta de ver você inconfortável e o mais espontâneo possível. Assim, você descobre o que vive no momento. Mas ao mesmo tempo eu confiei no que eles estavam fazendo. De verdade, Lito é uma pessoa que poderia ser meu amigo. Eu me diverti muito lendo as cenas. E me lembro de rir, rir e estava atuando rindo; me diverti por muitas razões. Primeiro, porque eu confiei demais e, depois, por aproveitar.

Mistério em alta
A boa repercussão de Sense8 reacende o retorno das séries misteriosas. Na HBO a aposta é The leftovers, que estreou em junho do ano passado nos Estados Unidos, e tem previsão de estreia da segunda temporada em 7 de setembro. A série pode ser vista na HBO GO.

O seriado é baseado no livro homônimo de Tom Perrota, um dos criadores do programa televisivo ao lado de Damon Lindelof, que trata da mudança da rotina da população da pequena cidade de Mapleton, no estado de Utah, após o desaparecimento, sem explicação, de 2% da população mundial. O fato é tratado como A partida ou Arrebatamento, referência a um acontecimento semelhante que está na Bíblia.

The leftovers se passa três anos depois do desaparecimento de 140 milhões de pessoas do mundo, sem deixar rastros. A história é contada por meio da vida do policial Kevin Garvey (Justin Theroux), que tem dois filhos. Um deles segue um homem que diz curar as pessoas com abraços, al

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação