Cardápio sofisticado

Cardápio sofisticado

postado em 14/06/2015 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)



Thales Cipriano e Guy Peixoto, ambos de 28 anos, são os proprietários da Cartolaria Café e Bistrô. Localizado no Guará II, o estabelecimento teve seu cardápio elaborado por um chef da Turquia e oferece gastronomia contemporânea com um toque nordestino. Para Thales, o público das cidades-satélites está se tornando cada dia mais exigente. ;Moro no Guará há 15 anos e vi de perto essa mudança. Essa nova população não quer mais ir ao Plano Piloto para comer bem;, pontua. Como diferencial, a Cartolaria oferece carta de vinhos, de drinques e de cervejas gourmet. Com uma decoração delicada e detalhista, o ambiente é charmoso e costuma atrair casais que querem um momento de descontração.

Em funcionamento desde o fim de 2013, o bistrô, que é pioneiro no Guará, demandou um investimento total de R$ 250 mil. Segundo os empresários, o tempo de retorno foi de apenas um ano e quatro meses. ;Planejamos tudo em dois anos. Fizemos uma pesquisa com 700 clientes para saber o perfil gastronômico deles e, então, notamos que a maioria das pessoas se identificava com comidas nordestinas. Isso norteou nossas ações e nos ajudou a investir de maneira acertada;, conclui Thales.

Com um cardápio variado, o restaurante oferece o prato mais barato pelo valor de R$ 35,90 e o mais caro, composto por filé-mignon ao molho de framboesa, risoto de alho-poró e batata-baroa, por R$ 49,90. ;Nossa estrutura não perde em nada para a de estabelecimentos como esse, localizados no centro de Brasília. Apesar disso, não cobramos valores tão caros. Se não trabalhássemos com um preço justo, as pessoas não viriam tanto quanto vêm hoje. Para ocasiões especiais, como o Dia dos Namorados, nossas reservas esgotam rapidamente em todos os turnos;, opina Cipriano.

Confeitaria

Aos 20 anos, Hiago Miguel de Carvalho Silva, morador do Gama, está se firmando no mercado como um confeiteiro de primeira classe. Faz doces e tortas para o dia a dia e também iguarias gourmet e finas. Normalmente, é indicado para noivas e debutantes pelas casas mais tradicionais do ramo pela qualidade do produto e pela forma como administra o negócio. O açúcar entrou na vida do jovem quase por acaso. Aos 16, fez um curso para aprender a fazer pão de mel. Gostou tanto que passou a frequentar aulas sobre como fazer bolos, pães e doces ministradas por fabricantes. Com o ensino médio concluído, precisou escolher uma faculdade. Optou por gastronomia.

A faculdade foi conciliada com a entrega de pedidos para clientes do Gama e de outras regiões do Distrito Federal. Com a ajuda dos pais, ele construiu a sede da empresa, nos fundos de casa. O espaço foi projetado para receber clientes e para ser a cozinha semi-industrial. ;Pensamos em cada detalhe. Entrada para fornecedores, saída de produtos. Tudo tem aprovação do Corpo de Bombeiros;, detalha. Hiago decidiu abrir a empresa no Gama por vários motivos: fica perto de casa, não precisa pagar aluguel e a mão de obra é mais barata. ;Faço a divulgação do trabalho pela internet e por meio dos grupos de noivas e dos eventos de que participo. Hoje, tenho clientes de todo canto do Distrito Federal. Às vezes, enfrento um certo preconceito de pessoas que vivem no Gama, mas não dos clientes de outras localidades;, relata. Conselhos para se mudar para o Plano Piloto ou Taguatinga, ele já ouviu muitos. ;Não descarto ir para o Plano;, diz.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação