Agora é à vera

Agora é à vera

Invicto há 10 amistosos, Brasil estreia contra Peru, de Guerrero, no primeiro jogo oficial desde os micos diante da Alemanha e da Holanda no Mundial de 2014. Dunga minimiza a obrigação de faturar o título

postado em 14/06/2015 00:00
 (foto: Rodrigo Buendia/AFP
)
(foto: Rodrigo Buendia/AFP )


Um ano depois do vexame na Copa do Mundo em casa, a Seleção Brasileira faz hoje sua estreia na Copa América, contra o Peru, em Temuco, na primeira partida oficial da nova era Dunga. Desde que voltou ao comando da amarelinha, depois de uma primeira passagem entre 2006 e 2010, o capitão do tetra ostenta 100% de aproveitamento em 10 amistosos, com 21 gols marcados e apenas dois sofridos. Dunga, que já foi campeão da Copa América duas vezes como jogador (1989 e 1997) e uma como treinador (2007), tem no Chile seu primeiro teste de fogo, com a difícil missão de reconquistar a torcida, ainda assombrada com o fantasma do fatídico 7 x 1 contra a Alemanha.

;Não entendo. Em 2007, quando ganhamos, a Copa América não era tão importante assim. Agora parece que tem o mesmo valor de uma Copa do Mundo;, compara Dunga, tirando o Brasil da lista de favoritos. ;Será uma competição difícil, porque as equipes cresceram e os jogadores estão em fim de temporada. Os favoritos são Chile e Argentina. As outras seleções, como Brasil e Uruguai, que vêm logo atrás;, opina.

O fato é que, apesar dos bons resultados recentes em amistosos, o prestígio dos pentacampeões não é mais o mesmo. ;O Brasil já não é o monstro de antes, não é invencível;, provocou o zagueiro Peru Carlos Zembrano em entrevista à televisão peruana. Azarão do Grupo C, o Peru parece condenado a brigar pelo terceiro lugar com a Venezuela, atrás dos favoritos Brasil e Colômbia. Para contrariar as previsões, a seleção comandada pelo ex-técnico do Palmeiras, Ricardo Gareca, aposta justamente num jogador que vem dando o que falar nos dois clubes mais populares do futebol brasileiro: o atacante Paolo Guerrero, ídolo do Corinthians, recém-contratado pelo Flamengo. O jogador de 31 anos foi o artilheiro da última edição, na Argentina, com cinco gols marcados na campanha histórica do seu país, que chegou à semifinais da competição.

Os torcedores rubro-negros, inclusive, têm um motivo extra para secar o Peru: o atacante só poderá fazer sua estreia no Brasileirão quando a Seleção andina for eliminada na Copa América. Dunga convocou apenas cinco jogadores que atuam no país: Jefferson, Marcelo Grohe, Elias, Geferson e Robinho, mas conta com um craque que já brilhou muito em campos brasileiros: Neymar.

O craque do Barcelona ganhou a braçadeira de capitão com a chegada do treinador e foi o grande protagonista das 10 vitórias seguidas em amistosos, marcando 8 dos 21 gols da seleção. O ex-santista chega embalado ao Chile, com a conquista da tríplice coroa ; Liga dos Campeões, Campeonato Espanhol e Copa do Rei com o clube catalão. ;Vamos sufocar Neymar. Não daremos nenhum espaço. Não podemos deixá-lo pensar, porque é um jogador muito rápido;, ameaça o zagueiro peruano Carlos Ascues.

A última vez que Brasil e Peru se enfrentaram na Copa América foi em 2001, na Colômbia, com vitória da Seleção por 2 x 0. O último confronto foi em 2009, sob comando de Dunga, nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. Outro triunfo brasileiro, por 3 x 0, no Beira Rio, com dois gols de Luis Fabiano e outro de Felipe Melo.

39
Número de jogos entre Brasil e Peru, com 27 vitória da Seleção

"Não entendo. Em 2007, quando ganhamos, a Copa América não era tão importante assim. Agora parece que tem o mesmo valor de uma Copa do Mundo;
Dunga, técnico da Seleção Brasileira

FICHA TÉCNICA

18h30
Estádio: Germán Becker
Temuco (Chile)
Copa América
Grupo C ; 1; rodada
Transmissão: Globo e SporTV
Árbitro: Roberto García (México)

Brasil
Jefferson; Daniel Alves (Fabinho), Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Fernandinho, Elias, Willian e Philippe Coutinho; Neymar e Roberto Firmino
Técnico: Dunga

Peru
Gallese; Vargas, Ascues, Zambrano e Advíncula; Lobatón, Ballón, Cueva e Sánchez; Farfán e Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação