Bye-bye, Brasil

Bye-bye, Brasil

Dependente de Neymar, a Seleção Brasileira perde o atacante. Punido com quatro partidas de suspensão, jogador está fora da competição continental. CBF vai recorrer da punição

postado em 20/06/2015 00:00
 (foto: Leo Correa/Mowa Press)
(foto: Leo Correa/Mowa Press)


O descontrole de Neymar na derrota para a Colômbia, na quarta-feira, pode custar caro para a Seleção Brasileira. A equipe, cuja ;Neymardependência; sempre foi motivo de preocupação, não poderá mais contar com ele nesta Copa América. Sem aliviar, a Conmebol anunciou ontem que o jogador foi suspenso por quatro partidas. Portanto, o capitão da equipe está fora do torneio, pois o Brasil disputará, no máximo, esse número de duelos se chegar à final.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), porém, ainda alimenta esperança de tê-lo na Copa América e vai recorrer da decisão na Câmara de Apelações da Conmebol ; tem 24 horas para isso.

O ex-santista recebeu suspensão de dois jogos pela expulsão direta; um automaticamente, pelos cartões amarelos; e o quarto pelos atos intempestivos entre o gramado e túnel aos vestiários. Sendo assim, o recurso da CBF poderia apenas derrubar o último, reduzindo a pena para três partidas e liberando o capitão canarinho para a decisão do torneio, caso a Seleção esteja nela. Se a sanção for mantida e o Brasil não chegar à final, o camisa 10 ficará fora também do início da próxima Copa América, em 2019, uma vez que o gancho não é válido para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Na quarta-feira, depois do apito final, Neymar se envolveu em uma confusão contra os colombianos: lançou a bola em cima de Armero, deu uma cabeçada em Murillo, xingou Zuñiga e levou um empurrão de Bacca ; que acabou expulso com o brasileiro. No túnel de acesso aos vestiários, o jogador do Barcelona também teria ofendido o árbitro Enrique Osses.

Além da suspensão, Neymar foi multado em US$ 10 mil. Bacca, por sua vez, pegou duas partidas de gancho e terá de pagar US$ 5 mil.

Brasil e Colômbia integram o Grupo C da Copa América, com Peru e Venezuela. A Seleção volta a campo amanhã, contra a Venezuela.

Brasileiro no comando

Presidido pelo brasileiro Caio César Vieira Rocha, o Tribunal de Disciplina teve comando do uruguaio Adrián Leiza Zunino no julgamento, para evitar conflito de interesses. Também fazem parte do órgão o boliviano Albero Lozada Añez, o chileno Carlos Tapia Aravena e o colombiano Orlando Morales Leal.

Tevê flagra xingamentos

A frustração de Neymar pela derrota para a Colômbia culminou em expulsão na quarta-feira, mas o craque já mostrava certo destempero enquanto a bola rolava. Entre entreveros com Zuñiga, responsável por tirá-lo da Copa do Mundo de 2014 por lesão, o camisa 10 da Seleção Brasileira perdeu a paciência. Imagens de tevê flagraram o jogador do Barcelona xingando o colombiano após uma disputa de bola no ataque canarinho. Vendo deslealdade na marcação que sofria de Zuñiga, o brasileiro se irrita: ;Muito obrigado... Depois me liga para pedir perdão. Filho da p...!”, dispara. Em 2014, o defensor teria ligado para o craque e pedido perdão pelo lance em que o machucou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação