Dilma quer ajuste "rápido"

Dilma quer ajuste "rápido"

postado em 20/06/2015 00:00
 (foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
(foto: Roberto Stuckert Filho/PR)


Durante cerimônia de inauguração de um complexo de três fábricas de produtos químicos da empresa Basf em Camaçari (BA), a presidente Dilma Rousseff prometeu agilidade na aprovação de todas as medidas de arrocho fiscal. Segundo ela, os ajustes em curso atualmente devem ocorrer ;o mais rápido possível;. Um dia depois de encaminhar ao Congresso uma medida provisória com novas regras para o fator previdenciário, Dilma afirmou que o projeto de lei que altera as alíquotas incidentes sobre a folha de pagamento está ;em fase de aprovação;.

;Numa grande parceria com deputados e senadores, conseguimos aprovar as propostas de ajuste fiscal que enviamos, sendo duas aprovadas e uma em fase de aprovação;, disse a presidente. De acordo com Dilma ; que estava acompanhada do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e do ministro da Defesa, Jaques Wagner ;, o ajuste fiscal ;vai fortalecer as bases do crescimento, corrigindo o que tem de corrigir;. Parte da base aliada, especialmente o PT, promete alterações na MP que trata das novas regras do fator previdenciário.

Já o projeto da folha de pagamento teve a votação adiada por duas vezes. Na primeira ocasião, na terça-feira passada, o governo não tinha segurança para aprovar o texto-base. Na quinta-feira, a sessão da Câmara foi interrompida após os deputados questionarem as agressões sofridas pelos senadores brasileiros na visita à Venezuela.

O complexo da Basf representa um investimento de R$ 1,5 bilhão, e é o maior aporte de recursos da indústria química no Brasil nas últimas décadas. Aproveitando o evento da multinacional alemã, Dilma destacou o recente pacote de concessões lançado pelo governo federal, que prevê o aporte de R$ 198 bilhões em ferrovias, rodovias, portos e aeroportos.

;(O ajuste fiscal) vai fortalecer as bases do crescimento, corrigindo o que tem de corrigir;

Dilma Rousseff, presidente da República



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação