Cobrança de pedágio na BR-060 começa hoje

Cobrança de pedágio na BR-060 começa hoje

postado em 27/06/2015 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press - 15/5/15)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press - 15/5/15)


Os brasilienses que pretendem aproveitar o friozinho em cidades próximas ou pensam em dar uma esticadinha até Goiânia pela BR-060 devem se preparar. Hoje começa a cobrança de pedágio na rodovia, em duas praças, uma em Alexânia e outra em Goianápolis. A Triunfo Concebra, concessionária que administra as estradas que ligam Brasília a Betim (MG) ; BRs 060, 153 e 262 ; foi autorizada pela Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) a tarifar o percurso, em 11 pontos, por já ter atendido aos pré-requisitos exigidos pelo contrato de concessão: conclusão da recuperação de sinalização vertical e horizontal, roçada, limpeza de sistemas de drenagem e recuperação asfáltica; entrega de 10% de vias duplicadas do total de 650 quilômetros de duplicação; implantação dos postos de pedágio com a contratação e treinamento dos colaboradores. Os preços variam de R$ 1,45 para motos, a R$ 11,20, para caminhões e ônibus, dependendo do trecho.

A partir de hoje, para ir do Distrito Federal a Pirenópolis (GO), um dos passeios preferidos pelos brasilienses no fim de semana, o motorista de um carro vai desembolsar R$ 4,30 se optar pela BR-060, passando pelo pedágio de Alexânia (GO). Na volta pagará o mesmo valor. O caminho pela BR-070, passando por Águas Lindas (GO), não tem pedágio. Para a viagem de ida e volta a Goiânia, será preciso desembolsar R$ 15 ; R$ 4,30 em Alexânia e R$ 3,30, em Goianápolis, na ida e o mesmo valor na volta . Para pagar, os motoristas poderão usar dinheiro, cartão ou TAG de passagem automática e Vale Pedágio.

Os viajantes que tiverem como destino Betim, passarão por outras nove praças de pedágio e pagarão quase R$ 100 se tiverem de carro, e R$ 47,70, de moto. Os caminhões serão os mais taxados, pois, além da tarifa mais alta, pagam por eixo adicional da carreta, que vai de, no mínimo, três a nove. A cobrança para o transporte de carga e de passageiros (ônibus) vai cair no colo do consumidor, já que transportadoras e embarcadores repassam os custos com o pedágio para o frete e para os produtos transportados,e, provavelmente, as empresas de transporte coletivo também pressionarão para que o repasse seja feito para a passagem. Com isso, o impacto na inflação será inevitável. (veja tabela)

BR-040
Também privatizada, a BR-040 passará a cobrar pedágio em breve. A previsão da concessionária Via 040 Invepar é de que as obras das 11 praças de atendimento sejam finalizadas em até 30 dias. Após a conclusão e da duplicação dos trechos iniciais, será necessário que os trabalhos executados sejam homologados pela ANTT. A autorização para início da cobrança será publicada no Diário Oficial da União 10 dias antes do início da operação.

Antes mesmo de a cobrança começar, contudo, a tarifa da Via 040 já foi reajustada. Segundo, a assessoria de imprensa da concessionária, conforme o contrato de concessão, assinado em dezembro de 2013, o preço base ficou estabelecida em R$ 3,22, mas, em maio de 2015, a ANTT reajustou para R$ 3,33. ;O valor final ainda vai sofrer nova correção, pelo IPCA;, explicou a Via 040.




As tarifas no trecho de Goiás (em R$)

Praças Moto Carro Caminhões e ônibus Eixo extra
Alexânia 2,15 4,30 8,60 4,30
BR-060 ; Km 43,1

Goianápolis 1,60 3,20 6,40 3,20
BR-060 ; Km 107,9




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação