Juiz manda recolher imagens de cantor

Juiz manda recolher imagens de cantor

Vídeo e fotos do corpo de Cristiano Araújo sendo preparado para o velório devem ser retiradas imediatamente da internet, sob pena de multa diária de R$ 10 mil

» MARYNA LACERDA
postado em 27/06/2015 00:00
 (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)

A Justiça determinou a retirada das redes sociais de fotos e vídeos do cantor sertanejo Cristiano Araújo sendo preparado para a cerimônia fúnebre. Os registros foram feitos por dois funcionários da Clínica Oeste, que prepararam o corpo para o velório. Google e Facebook estão obrigados a tirar de circulação as imagens, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. Os dois empregados foram demitidos por justa causa e indiciados pela Polícia Civil de Goiás por vilipêndio de cadáver ; quando há desrespeito ao corpo ;, sob pena de reclusão de um a três anos. Uma terceira pessoa está sendo investigada pelo vazamento do conteúdo.

O juiz da 3; Vara de Família e Sucessões do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), William Fabian, considerou que ;a publicação das imagens de necrópsia e da preparação de cadáver, ocorrida concomitantemente ao velório e sepultamento do cantor Cristiano de Melo Araújo, além de revelarem inquietante morbidez, apresenta-se extremamente desrespeitosa ao sentimento de luto das famílias dos vitimados no trágico acidente que ceifou-lhes as vidas, ferindo frontalmente o direito constitucional da intimidade, insculpido no artigo 5;, inciso X, da Constituição Federal Brasileira;. O magistrado ressalta ainda que Facebook e Google têm responsabilidade solidária pela veiculação do material e estão sujeito a processos por dano moral à família das vítimas. A medida deve ser cumprida imediatamente pelos escritórios de representação das companhias no Brasil.

A rapidez com que conteúdo viralizou decorre da projeção de Cristiano Araújo e da falta de ferramentas mais eficientes no controle da divulgação. O especialista em redes sociais da Fundação Getúulio Vargas (FGV) Edney Souza compara o recebimento desses arquivos ; por muitas vezes de forma involutária ; a mecanismos como mala direta e telemarketing. ;Antes, a transmissão era um pouco mais controlada, em razão dos custos para quem envia. Com a internet, o custo é quase zero e o material é facilmente difundido.; Ele acredita que, em um futuro próximo, seja possível coibir esse tipo de atitude. ;O Google já trabalha no desenvolvimento de um mecanismo que impeça que o conteúdo seja indexado. As próprias empresas têm trabalhado nesse sentido.;

O material circula desde a quarta-feira pelas redes e, já no velório do artista, havia burburinho sobre a repercussão dele. Chegou-se a atribuir a divulgação irresponsável a servidores do Instituto Médico-Legal (IML) de Goiânia, fato negado pela diretoria do órgão horas depois do enterro das vítimas. Um dia após a divulgação, os técnicos em enfermagem Márcia Valéria dos Santos e Marco Antônio Ramos foram demitidos por justa causa. Ontem, eles chegaram a ser ouvidos pela Polícia Civil e, depois de indiciados, foram liberados. Os ex-funcionários podem ser condenados a até três anos de prisão.

No vídeo feito por celular, Márcia avisa que vai se aproximar do corpo para mostrar o rosto do cantor. ;Vou virar para cá para mostrar o...; e revela o rosto de Cristiano. Ela ainda conversa com o colega e diz ;dá um tchau;. Em outro momento, ela pede para que o outro funcionário mexa no corpo de Cristiano. A administração da Clínica Oeste admitiu que a gravação foi feita nas dependências da empresa e lamentou o ocorrido. Por meio de nota, informou que ;está à disposição das autoridades para novos esclarecimentos;. E completa: ;A empresa reitera o seu compromisso com a ética, a transparência, o zelo pela prestação do serviço e o respeito às famílias e se solidariza com todos os que, como ela, repudiam tal ato;.

Desdobramentos
Os outros dois ocupantes da Range Rover, o motorista Ronaldo Miranda e o empresário de Cristiano Araújo, Vitor Leonardo Ferreira da Silva, receberam alta do Instituto Ortopédico Goiano, ontem. Eles passaram dois dias internados ; um na unidade de terapia intensiva e outro no quarto ; e o estado de saúde deles é considerado bom. Os dois estavam no banco da frente do carro, que ficou completamente destruído.

O veículo saiu da pista, no km 614 da BR-153, derrapou por 40m e capotou por outros 55m, de acordo com avaliação da concessionária da rodovia. As causas do acidente ainda não foram definidas e dependem dos laudos, a serem divulgados em até 30 dias. Cochilo do motorista e alta velocidade são as principais hipóteses, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. O carro deve passar por nova avaliação, a pedido do delegado que acompanha o caso, Fabrício Jacomelis, da Delegacia de Polícia de Morrinhos. Ele recebeu a informação de que duas rodas do veículo não eram originais e teriam dimensões inferiores às recomendadas pelo fabricante.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação