Ajustes no restaurante

Ajustes no restaurante

postado em 30/06/2015 00:00

Não é apenas em casa que cuidados para evitar o desperdício podem ser tomados. Thiago Vilela, 24 anos, sócio do restaurante Faz Bem, uma casa vegana em Brasília, tem buscado maneiras de explorar o que normalmente seria jogado fora. Exemplo disso é a beterraba, base para o suco mais pedido no restaurante. Durante o preparo da bebida, sobra uma grande quantidade de polpa, que é reaproveitada para o preparo do hambúrguer de beterraba.

Recentemente, o leite de coco também passou a ser usado de forma mais sustentável. Da massa que sobra da produção do leite, faz-se farofa e torta de coco. A chef, Fernanda Evangelista, explica que procura aproveitar o máximo que pode dos alimentos, mesmo aqueles com amassados. ;Enquanto cozinheira, eu tento não pensar só na estética, mas no produto. Eu sei que aquele amassadinho não danificou a qualidade do meu produto e que ele ainda pode ser utilizado. O sabor e a qualidade do produto final valem muito mais do que a aparência; garante.

;É diferente de você ter um supermercado em que o cliente vai comprar um produto bonito. O bonito, às vezes, está até pior do que o amassadinho; acrescenta Thiago. O empresário planeja criar uma mini-horta vertical no restaurante, onde poderá usar os restos dos alimentos como adubo. ;Já fiz os orçamentos do projeto, que vai embelezar e, ao mesmo tempo, nos ajudar;, conta.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação