Estava indo tão bem...

Estava indo tão bem...

Invicto há sete partidas, Felipão pode sofrer uma goleada no reencontro com os carrascos do 7 x 1

postado em 23/07/2015 00:00
 (foto: Pedro Ugarte/AFP - 8/7/14)
(foto: Pedro Ugarte/AFP - 8/7/14)


Nem as muralhas da China foram capazes de blindar Luiz Felipe Scolari dos carrascos do maior vexame da história da Seleção. Exilado do outro lado do mundo, o técnico do 7 x 1 pensou que tivesse tomado chá de sumiço, mas foi encontrado por quatro alemães que estiveram em campo, há um ano, no Mineirão, em Belo Horizonte: Neuer, Boateng, Lahm e Thomas Müller.

Felipão curtia a vida adoidado até saber que, na agenda do Guangzhou em 2015, estava um amistoso contra o Bayern de Munique ; base da Alemanha do 7 x 1. O treinador está invicto há sete partidas, com quatro vitórias e três empates, mas a primeira derrota pode ser hoje, diante do time bávaro comandado por um dos melhores técnicos da atualidade. Pep Guardiola, aquele que toparia ter comandado o Brasil na Copa, mas foi ignorado por José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, em 2012, pintou o sete ao menos três vezes em duas temporadas à frente do Bayern.

A perda da invencibilidade de Felipão é uma barbada. Afinal, o clube bávaro acumula dois resultados relevantes na pré-temporada. Goleou o Valencia, da Espanha, por 4 x 1, e derrotou a Internazionale, da Itália, por 1 x 0. A questão é saber qual será o resultado da partida. Na temporada passada, o Bayern de Munique humilhou a Roma, por 7 x 1. Além disso, enfiou 7 x 0 no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Ambos em jogos oficiais, pela Liga dos Campeões da Europa. A primeira na fase de grupos e a segunda nas oitavas de final. Ah, teve um 7 x 0 em cima do Werder Bremen, pelo Alemão. O maior massacre da era Guardiola, no entanto, é 8 x 0 em cima do Hamburgo.

Independentemente do resultado, Felipão não estará sozinho. Recém-contratado pelo Guangzhou, o volante Paulinho participou daquele 7 x 1 diante da Alemanha e será titular do Guangzhou no amistoso de hoje. ;É uma situação totalmente diferente. Talvez seja (revanche) para o brasileiro. Nós já conhecemos os times da Alemanha, como é que jogam... É totalmente diferente. Não vejo como uma revanche ou que tenha relação com a Copa do Mundo;, disse o volante, em entrevista ao globoesporte.com.

Paulinho sabe que farão novas piadas em caso de um novo vexame sob o comando de Felipão, mas encara o risco com humor. ;Brincadeira sempre vai haver. Eu sou muito tranquilo e sei me dar muito bem com essas coisas. Quem quiser falar que fale. Quem quiser brincar que brinque. Eu não me preocupo com isso. Não tem como apagar, temos que seguir a vida. Ninguém esperava, mas aconteceu;, ponderou.

Os outros brasileiros do elenco ; Elkeson, Ricardo Goulart, Alan, Renê Júnior e Robinho ; não foram convocados para a Copa de 2014. Aposta de Felipão para as disputas do Campeonato Chinês e da Liga dos Campeões da Ásia, Robinho, inclusive, agradeceu aos céus por não ter feito parte do grupo. ;Graças a Deus tive um livramento, porque o Brasil... Com o passar do tempo dei glória a Deus porque não fui para a Copa;. Fora de forma, Robinho também não deve entrar em campo hoje.

FICHA TÉCNICA


8h35

Tianhe Stadium

Guangzhou, China

Amistoso

Árbitro: não informado

Transmissão: FOX Sports


Guangzhou-CHN

Zeng Cheng; Wang Shangyuan, Mei Fang, Feng Xiaoting e Zou Zheng; Zhao Xuri, Huang Bowen e Paulinho; Yu Hanchao, Gao Lin e Zheng Long

Técnico: Luiz Felipe Scolari


Bayern de Munique-ALE

Neuer; Benatia, Boateng e Alaba; Lahm, Xabi Alonso, Thiago Alcântara, Douglas Costa e Bernat; Thomas Müller e Lewandowski

Técnico: Pep Guardiola

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação