Celebração da dança

Celebração da dança

Seminário Internacional completa 25 anos e promove oficinas e intercâmbio entre dançarinos experientes e aprendizes

» Vanessa Aquino
postado em 23/07/2015 00:00
 (foto: Lisiane Sfair/Divulgação)
(foto: Lisiane Sfair/Divulgação)



A dança é linguagem, comunicação e arte. Ela movimenta não apenas corpos, mas comunidades diferentes e inclui todos em um mesmo compasso, sem distinção social, de credo ou cor. Esses passos próprios da expressão artística, que usa o corpo como instrumento, podem ser acompanhados durante todos os dias de programação do Seminário Internacional de Brasília, que comemora 25 anos.

A professora e coordenadora do evento, Gis;le Santoro, salienta que a inclusão social é o ponto forte do seminário. ;Essa integração é uma das coisas mais importantes, principalmente porque as pessoas só mudam através do sonho. Pelo sonho se faz qualquer sacrifício. A dança pode mudar a vida das crianças das comunidades carentes, não só do ponto de vista de profissão, mas de um contexto cultural dentro de uma profissão;, diz.

Gis;le encara o projeto como sua missão de vida. Ela se emociona ao relatar algumas das muitas histórias que presenciou durante estes 25 anos, como a de um menino de Araraquara (SP) que se viciou em crack aos 9 anos, mas se libertou das drogas por meio da dança. ;O brasileiro é um dançarino nato, mas falta educação técnica, disciplina e oportunidades. Enquanto na Alemanha existem 89 teatros estatais com ópera, balé, arte dramática e concertos, no Brasil temos cinco teatros estatais com corpos estáveis e cinco escolas estatais profissionalizantes de dança.;

Avaliação
Não é só na competição que os alunos são avaliados. Durante as aulas e ensaios o desempenho e potencial é escrutinado pelos professores e membros do júri e, algumas vezes, por convidados. Quesitos como evolução da aprendizagem, comprometimento, relacionamento pessoal são levados em consideração. Ao final do evento, muitos alunos que tiveram desempenho exemplar são contemplados com prêmios, que podem a chegar bolsas internacionais de estudo, com todas as despesas pagas (leia abaixo).

De acordo com Gis;le Santoro, mais de 440 alunos foram contemplados com bolsas internacionais. O seminário bateu recorde de bolsas no último ano. Graças ao apoio de entidades públicas, privadas (do Brasil e de outros países) e embaixadas, o evento cresceu. Estão previstas bolsas para o Canadá, Alemanha, França, Suíça, e Estados Unidos.

Os ritmos internacionais, aliás, estão presentes no evento, como a toada flamenca trazida pela Embaixada da Espanha com a apresentação da companhia Flamencuras, que também faz duas oficinas por dia, enquanto durar o seminário. ;O flamenco em geral é importante e é uma das manifestações culturais mais ricas que temos na Espanha e tem muita tradição e muita história. É uma expressão cultural que, hoje em dia, traz uma fusão com a dança contemporânea. Em muitos espetáculos, podemos apreciar movimentos mais contemporâneos;, diz a diretora e coreografa Sara Perez.

440
Número de alunos do seminário que já foram contemplados com bolsas internacionais

25; Seminário Internacional de Dança de Brasília
Até 1; de agosto, no Estádio Nacional Mané Garrincha a partir da 16h.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação