Duque vai negociar delação

Duque vai negociar delação

postado em 01/08/2015 00:00
 (foto: Paulo Lisboa/Agência O Globo - 24/3/15)
(foto: Paulo Lisboa/Agência O Globo - 24/3/15)


O ex-diretor de Engenharia da Petrobras Renato Duque decidiu procurar o Ministério Público e tentar se tornar o 25; investigado a fechar acordo de delação premiada na Operação Lava-Jato. A negociação será feita com o advogado Marlus Arns, um dos que conduziu as tratativas com os executivos Dalton Avancini e Eduardo Leite, da Camargo Corrêa. Duque foi indicado para o cargo pelo PT. De acordo com os ex-dirigentes da estatal Pedro Barusco e Paulo Roberto Costa, parte da propina paga a Duque era destinada aos petistas.

A decisão frustrou os advogados Alexandre Lopes e Renato de Moraes. Eles vão deixar o caso e se disseram surpresos com a notícia. ;Soube hoje (ontem) que Duque vai procurar o MPF para fazer delação, mas não há nada fechado ainda;, disse Lopes ao Correio. ;Surpreendido, renunciarei à defesa, pois não concordo com a delação.; Anteriormente, Lopes disse que alegaria à Justiça que as contas no exterior atribuídas a Duque e a Jorge Zelada, outro ex-dirigente da Petrobras investigado, tinham sido abertas à revelia deles. Nessas contas, a Polícia Federal e o Ministério Público encontraram o dinheiro que julgam ser da corrupção na petroleira.

Prisão estendida
O juiz federal Sérgio Moro recebeu ontem a quinta denúncia contra Duque por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele ainda estendeu, por mais cinco dias, a prisão do executivo Flávio Barra, da Andrade Gutierrez, e do presidente licenciado da Eletronuclear, o almirante da reserva Othon Pinheiro. Na quinta-feira, o militar disse, à PF, que não recebeu propinas nas obras da usina de Angra 3.

Nas contas da empresa Aratec, de Othon, os investigadores encontraram R$ 4,5 milhões pagos entre 2009 e 2014 apenas pela Andrade Gutierrez e pela Engevix, empreiteiras que prestavam serviços à usina. Segundo Othon, quando ingressou na Eletronuclear, em 2005, emprestou a firma para sua filha, que é Othon negou que a empresa fosse de fachada. (EM)

24

Quantidade de delações premiadas fechadas até o momento



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação