Caminhões batem no Grande Colorado

Caminhões batem no Grande Colorado

postado em 01/08/2015 00:00
 (foto: Rodrigo Nunes/Esp. CB/D.A Press
)
(foto: Rodrigo Nunes/Esp. CB/D.A Press )


Apesar de sem gravidade, os demais acidentes também causaram transtorno para motoristas em todo o Distrito Federal. Por volta das 9h20, três veículos se envolveram em um acidente na DF-003, na descida do Grande Colorado, no sentido Plano Piloto, próximo ao Ribeirão do Torto. Dois caminhões, um carregado de piche, outro de galões de água, e um carro ficaram destruídos. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a situação no local se normalizou apenas cerca de
7 horas depois, por volta das 16h.

Um dos caminhões ficou sem freio e atingiu os outros veículos. Com o impacto, o veículo que transportava água tombou no canteiro central. As próprias vítimas chamaram o Corpo de Bombeiros. Além dos socorristas, a corporação acionou militares para combater um possível incêndio, que não ocorreu. Ambulâncias transportaram três pessoas com escoriações para o Hospital de Base do Distrito Federal e para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). As vítimas estavam conscientes.

Mais ocorrências
No começo da tarde, outro acidente chamou a atenção. Desta vez, no Eixo Monumental. Um motorista perdeu o controle diante do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e avançou sobre o meio-fio. Desgovernado, o C3 preto só parou após bater na cerca de arame ao redor da arena. O veículo derrubou duas partes de armação e também atingiu levemente uma palmeira. O carro ficou com a frente amassada e uma roda quebrada.

A Polícia Militar foi acionada. A reportagem não conseguiu informações sobre o estado de saúde do condutor ou o motivo de ele ter perdido o controle do carro até o fechamento desta edição. Na Candangolândia, uma mulher perdeu o controle do carro e bateu em um poste. Valquíria Figueira Alves, 26 anos, dirigia um Fiesta branco. Testemunhas acionaram os bombeiros, mas não foi necessário atendimento. Socorristas apenas a orientaram e a acalmaram.

Faixa exclusiva
Desde ontem, a circulação de veículos comuns nas faixas exclusivas de ônibus passou a ser considerada infração gravíssima em todo o Brasil. O motorista flagrado nos corredores de transporte coletivo terá o carro apreendido, perderá sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagará multa no valor de R$ 191,54. Antes, dirigir na faixa exclusiva à direita (como nas vias W3 Sul e Norte) era considerado infração leve, com perda de três pontos na CNH. Trafegar à esquerda (faixas do BRT, por exemplo), grave, e menos cinco pontos. Agora, além de unificar a punição para os dois casos, a lei prevê outra mudança: a apreensão do veículo. Segundo o Departamento de Trânsito (Detran) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), entre janeiro e junho, foram emitidas 105.079 multas no Distrito Federal relacionadas a trânsito indevido na faixa exclusiva de ônibus, um aumento de 7% em relação ao ano passado.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação