Náusea, vômito e viradas

Náusea, vômito e viradas

Quatro jogadores do Palmeiras passam mal em vitória sobre o Flamengo na matinê da rodada

postado em 17/08/2015 00:00
 (foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras
)
(foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras )


O horário que se tornou xodó do público e dos cartolas tem, a cada rodada, acumulado novas críticas. Ontem, foi a vez de o Palmeiras reclamar de entrar em campo no calor das 11h, mesmo após a vitória por 4 x 2 sobre o Flamengo. O lateral-direito e capitão Lucas precisou ser substituído no intervalo, o goleiro Fernando Prass viu a pressão baixar, o volante Arouca também se queixou e o atacante Dudu chegou a vomitar no gramado.

Foi a terceira partida do Palmeiras no horário das 11h, principal novidade da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para a Série A neste ano. Lucas cobrou ação da diretoria. ;Precisamos rever essa situação, o Palmeiras tem de agir nos bastidores, porque é um horário que desgasta muito porque está muito quente. Se fosse uma temperatura mais baixa, não teria problema nenhum;, cobrou, em entrevista depois da partida. Ontem, no horário mais quente do jogo, os termômetros marcavam 28;C em São Paulo.

O atleta chegou a se deitar do lado de fora do campo, na sombra, para tentar se recuperar. ;É legal para a torcida, mas em campo faz mal. Você não pode deixar o atleta desgastado a ponto de ter alguma tragédia. As autoridades do futebol precisam ter mais responsabilidade;, cobrou. Lucas relatou ter sentido náuseas e começado a enxergar embaçado. O técnico Marcelo Oliveira classificou o calor como ;sacrificante;.

O Brasileirão teve 17 jogos até agora no horário das 11h de domingo. O sucesso de público tem sido tão grande que times da Série B começaram a pressionar para entrarem em campo às 11h do sábado. Na elite, a média da matinê dominical chegou ontem a 27.145 torcedores por partida ; número 69,7% superior ao dos outros horários, de 15.993 pessoas. Entre os 20 clubes do Nacional, só falta o Corinthians testar as partidas das 11h. O alvinegro vai ;estrear; contra o Joinville, na 25; rodada.

Coadjuvante
O resultado de ontem foi a primeira vitória do Palmeiras no horário. O Fla até dominou, chutando mais, segurando a bola e trocando mais passes, mas não resistiu à eficiência dos contra-ataques paulistas. O confronto teve duas viradas: o alviverde abriu o placar, levou o 2 x 1, mas conseguiu a reviravolta para chegar ao 4 x 2.

Foram decisivos para a vitória a entrada de Cleiton Xavier no segundo tempo e a recuperação emocional do Palmeiras. Mais que a organização tática, o Palmeiras virou o jogo na garra. Naquele momento, o time alcançava um lugar no G-4, mas horas mais tarde o Fluminense bateu o Figueirense e tomou o quarto lugar.

Enquanto o Palmeiras jogou na base da garra, o Fla surpreendeu com boas trocas de bola, engolindo Arouca e Girotto. Mesmo coadjuvante dentro de casa, o alviverde abriu o placar com Jackson, de cabeça. O ritmo alucinante começou no segundo tempo. Ederson entrou em campo e logo marcou duas vezes.

Assim que tomou o gol, o técnico trocou Robinho por Cleiton Xavier. Aos 12 minutos, empatou de cabeça, na faísca que faltava para a equipe ser protagonista. Com mais empolgação do que tática, a equipe conseguiu a virada. Depois de belo passe de Alecsandro, Dudu virou o jogo. Cinco minutos depois, foi a vez de o próprio Alecsandro aumentar o placar.

Reis da matinê
Time Jogos %
Atlético-PR 3 78%
Chapecoense 3 67%
Goiás 3 56%
Palmeiras 3 33%
Sport 3 33%
Coritiba 3 11%
Joinville 3 11%

[FICHA 1]

PALMEIRAS 4 X 2 FLAMENGO


PALMEIRAS
Fernando Prass; Lucas (Taylor), Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Andrei e Arouca; Rafael Marques, Robinho (Cleiton Xavier) e Dudu; Alecsandro (Kelvin)
Técnico: Marcelo Oliveira

FLAMENGO: César; Pará, Samir (Marcelo), César Martins e Jorge; Jonas (Ederson), Márcio Araújo e Alan Patrick; Everton, Emerson e Guerrero
Técnico: Cristóvão Borges

Gols: Jackson, Samir (contra), Dudu, Alecsandro; Ederson (dois)
Cartões amarelos: Lucas e Taylor; Jonas e Jorge
Público: 37.739 pagantes
Renda: R$ 2.908.585
Árbitro: Igor Benevenuto (MG)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação