Homenagem à a rainha do samba

Homenagem à a rainha do samba

Repertório de Dona Ivone Lara é revisitado por outros artistas

» Adriana Izel
postado em 17/08/2015 00:00
 (foto: Guto Costa/Divulgação)
(foto: Guto Costa/Divulgação)


Depois de homenagear três sambistas (João Nogueira, Martinho da Vila e Zeca Pagodinho), o projeto Sambabook terá uma edição em tributo à carioca Dona Ivone Lara. A artista, de 94 anos, é considerada uma das maiores compositoras da música brasileira. No samba, ela se destaca em primeiro plano. É dela o título de primeira mulher a integrar a ala de compositores de uma escola de samba, no Rio de Janeiro, ao ingressar na Império Serrano.


;É natural que chegássemos à maior compositora de samba do Brasil, principalmente, após termos homenageado só homens. Trazer o repertório de uma mulher tem uma importância enorme. Ainda mais de Dona Ivone Lara, que é essencial para a música brasileira como um todo;, defende Afonso Carvalho, criador do projeto Sambabook.


Coube a Afonso Carvalho contar a Dona Ivone Lara a intenção de homenageá-la. A revelação foi feita durante visita à casa da carioca, no RJ. ;Foi muito interessante. Você precisava ver a carinha dela de felicidade. Perguntei se ela toparia e ela respondeu: ;já topei, meu filho;;. A empolgação da cantora com o tributo fica visível também no DVD, em que em um dos momentos ela diz: ;Eu nunca pensei que antes de morrer tivesse essa alegria;.


Com o convite aceito, os produtores do Sambabook buscaram o repertório do projeto dentro das vastas composições da artista. Foram selecionadas 60 faixas para integrar o livro discobiográfico escrito pelo jornalista Lucas Nobile e o fichário de partituras. ;;Foi uma escolha de Sofia, por ser difícil resumir a carreira de Dona Ivone Lara. Além de demorado, pois todas essas 60 músicas foram transcritas da gravação original para o fichário;, explica.

Gravação

Dessas 60 canções, a produção teve que selecionar 24 músicas que iriam para o DVD e o CD duplo. Com as faixas escolhidas, o outro desafio era buscar quais artistas poderiam regravá-las em estúdio no Rio de Janeiro. Foram convocados cantores de diferentes gerações e estilos musicais. Assim, o projeto chegou a nomes como os baianos Maria Bethânia (Sonho meu) e Caetano Veloso (Alguém me avisou); os sambistas Leci Brandão (Enredo do meu samba) e Wilson das Neves (Os cinco bailes da história do Rio); as cantoras Adriana Calcanhotto (Candeeiro da vovó) e Zélia Duncan (Tendência); e a portuguesa Carminho (Nasci pra sonhar e cantar, em parceria com Hamilton de Holanda).


;Temos a preocupação de ampliar, de poder ter pessoas de diferentes segmentos musicais. Mas é claro que buscamos pessoas que tenham algum sentido para estar no Sambabook;, completa Afonso Carvalho. Maria Bethânia, por exemplo, foi uma das primeiras artistas a gravar Sonho meu e, consequentemente, a ajudar no sucesso de Dona Ivone Lara. Enquanto Wilson das Neves e Bruno Castro sempre foram grandes parceiros de composição da cantora.


O Sambabook Dona Ivone Lara consiste em um DVD, dois CDs, um especial no Canal Brasil, uma discografia escrita por Lucas Nobile, um fichário de partituras e um aplicativo com conteúdo multimídia, em que o usuário poderá acessar fotos, vídeos, músicas, release, histórico e um ícone em que ele poderá aprender a cantar ou tocar as faixas de Dona Ivone Lara. Devido ao alto valor do produto, o projeto só é viabilizado com ajuda de patrocinadores e da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura. ;É um projeto de muita amplitude. É algo grandioso e que tem como objetivo representar a história da música brasileira. Distribuímos em escolas, bibliotecas... Tem uma importância musical e do ponto de vista educacional;, defende o criador.

Sambabook Dona Ivone Lara
Vários artistas. Universal Music, 26 faixas. Preço médio: R$ 29,90 (DVD), R$ 35,90 (CD duplo) e
R$ 61,90 (DVD + CD duplo)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação