Times europeus S2 gastança

Times europeus S2 gastança

Velho Continente vê recorde de investimento em contratações: 2,45 bilhões de euros

Braitner Moreira
postado em 24/08/2015 00:00
 (foto: Franck Fife/AFP - 16/8/15
)
(foto: Franck Fife/AFP - 16/8/15 )

O relaxamento das regras do fair play financeiro nesta temporada permitiu que os clubes europeus batessem o recorde de dinheiro investido em transferências, justamente em um ano na qual a expectativa era inversa - inicialmente, a política imposta pela União das Federações Europeias de Futebol (Uefa) para diminuir a distância entre os gigantes e os menores previa que nenhuma equipe tivesse deficit operacional a partir deste ano, mas teve de recuar após decisão judicial e, assim, aceitar times no vermelho.

Até a última sexta-feira, as equipes de primeira divisão das grandes cinco ligas - Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália - investiram 2,45 bilhões de euros em jogadores, o equivalente a R$ 9,51 bilhões. E ainda restam sete dias para o fechamento da janela de transferências. O recorde de dinheiro movimentado havia sido atingido na temporada passada, quando as equipes torraram 2,32 bilhões de euros.

A ultrapassagem desta temporada se deu nesta semana, quando grandes transferências foram concluídas. Na quinta-feira, o argentino Nicolás Otamendi tornou-se o segundo zagueiro mais caro da história ao trocar o Valencia pelo Manchester City por 42 milhões de euros. Um dia antes, o Real Madrid anunciou o croata Mateo Kovacic (35 milhões) e o Chelsea confirmou o espanhol Pedro (27 milhões).

Com o afrouxamento do fair play, a maioria dos gigantes está com a ;balança comercial; no vermelho. É o caso de todos os times que chegaram às quartas de final da última Liga dos Campeões, por exemplo. O maior prejuízo até agora é o do Real Madrid, que gastou 89,5 milhões de euros em seis novos atletas - além de Kovacic, também pagou caro pelo lateral-direito brasileiro Danilo e pelo goleiro espanhol Kiko Casilla - e não ganhou nem um centavo com vendas.

Em reconstrução agora que o ex-premiê italiano Silvio Berlusconi decidiu reabrir a carteira, o Milan é o segundo do ranking de prejuízo, com 78,3 milhões de euros no vermelho. A grande venda da equipe foi a saída de Riccardo Saponara para o Empoli, por 4 milhões. Cinco contratações custaram mais do que isso: os atacantes Carlos Bacca e Luiz Adriano, o lateral Luca Antonelli, o zagueiro Alessio Romagnoli e o volante Andrea Bertolacci. O Paris Saint-Germain completa o ;pódio;, com 76,2 milhões.

Como a janela de transferências segue aberta até segunda-feira da semana que vem, a tendência é que o valor gasto em contratações alcance os 3 bilhões de euros. Algumas propostas milionárias ainda são analisadas pelos clubes, como a de 85 milhões de euros do Manchester United por Thomas Müller, do Bayern de Munique, e a de 35 milhões da Juventus por Julian Draxler, do Schalke 04.

Os 10 mais caros da temporada
Atleta Clube de origem Novo clube Preço*
1. Ángel Di María Manchester United Paris Saint-Germain 63
2. Raheem Sterling Liverpool Manchester City 62,5
3. Christian Benteke Aston Villa Liverpool 46,5
4. Nicolás Otamendi Valencia Manchester City 42
5. Roberto Firmino Hoffenheim Liverpool 41
6. Arturo Vidal Juventus Bayern de Munique 37
7. Jackson Martínez Porto Atlético de Madrid 35
7. Mateo Kovacic Inter de Milão Real Madrid 35
7. Morgan Schneiderlin Southampton Manchester United 35
10. Arda Turan Atlético de Madri Barcelona 34
*Em milhões de euros

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação