E se tudo terminar em 45 dias?

E se tudo terminar em 45 dias?

Hamilton vence o GP da Bélgica, abre 28 pontos sobre Rosberg e pode ser campeão na Rússia

postado em 24/08/2015 00:00
 (foto: Andrej Isakovic/AFP)
(foto: Andrej Isakovic/AFP)

A temporada 2015 da Fórmula 1 ainda está muito longe do fim. Em tese, faltam oito provas de um campeonato que, neste ano, vai até o fim de novembro. Mas a boa fase do britânico Lewis Hamilton sobre o companheiro de equipe, o alemão Nico Rosberg, e a imensa vantagem das duas Mercedes, que praticamente impede que qualquer outra escuderia consiga estragar a festa, podem abreviar este final em muitas provas.


Se em 2014, o Mundial só foi decidido na última corrida, que, aliás, tinha pontuação dobrada, a vantagem de Hamilton neste ano, se continuar vencendo como ocorreu ontem, na Bélgica, não deve deixar o campeonato chegar nem perto dos Emirados sem definição ; ainda mais porque a tal pontuação dobrada na última corrida do ano foi abolida.
Em Spa Francorchamps, Hamilton largou na pole e por lá ficou até a bandeirada final. Não esteve ameaçado em nenhum momento de uma corrida com muitas ultrapassagens e bons pegas. Quem teve de se esforçar, na realidade, acabou sendo Rosberg, que caiu para quinto na largada e buscou seu lugar de direito na segunda posição. Depois de um tremendo azar de Sebastian Vettel, a Lotus de Romain Grosjean completou o pódio. Os brasileiros não foram nada bem, com Felipe Massa em sexto e Felipe Nasr em 11; (leia reportagem abaixo).


Se Hamilton e Rosberg seguirem em dobradinhas como a de ontem, com o inglês na ponta e o alemão em segundo, o Mundial de Fórmula 1 acaba no México, antes do GP do Brasil. Mas há um cenário que, embora improvável, define ainda mais rapidamente o campeonato: se Hamilton vencer as próximas três corridas e Rosberg não pontuar, ele pode conquistar o título na quarta corrida, o GP da Rússia. A perspectiva que, em uma primeira instância, parece improvável, na realidade, não será complicada no caso de Hamilton: no ano passado, quando precisava tirar vantagem para Rosberg, o inglês venceu exatamente as próximas três provas: Itália, Cingapura e Japão. Fez mais: venceu Rússia e Estados Unidos também. Se Lewis repetir essa quina em 2015, Rosberg tem de chegar na segunda posição em todas as cinco, caso contrário, a temporada acaba.


;Foi um fim de semana fantástico. Um trabalho incrível feito pela equipe durante os pit stops, todo o fim de semana;, elogiou o britânico na entrevista coletiva após a prova, que igualou o número de pódios de seu grande ídolo, o brasileiro Ayrton Senna, 80 vezes entre os três melhores.


Hamilton também deixou claro que tinha Rosberg sob controle. ;Nico estava num bom ritmo, óbvio, e eu estava pronto para responder a isso a qualquer hora. O carro estava bem, e eu fiquei bem atento ao desempenho dos pneus, principalmente no final, quando vi que um dos pneus tinha explodido em outros carros;, destacou o bicampeão mundial. Para Rosberg, a prova não saiu como o esperado, principalmente na largada, quando perdeu contato com a ponta. ;Eu errei completamente na largada e isso foi muito perturbador. Lutei pela minha recuperação desde então. Dei tudo, estivemos no limite durante toda a prova.;

Ordem de chegada

Piloto País/Equipe Tempo
1.; Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) 1h23min40s387
2.; Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 2s058
3.; Romain Grosjean (FRA/Lotus) a 37s988
4.; Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) a 45s692
5.; Sergio Perez (MEX/Force India) a 53s997
6.; Felipe Massa (BRA/Williams) a 55s283
7.; Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) a 55s703
8.; Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) a 56s076
11.; Felipe Nasr (BRA/Sauber) a 1min22s311

Mundial de pilotos

Piloto País/Equipe Pontos
1.; Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) 227

2.; Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 199
3.; Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) 160
4.; Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 82
5.; Felipe Massa (BRA/Williams) 82
6.; Valtteri Bottas (FIN/Williams) 79

Mundial de construtores

Escuderia Pontos
1.; Mercedes 426
2.; Ferrari 242
3.; Williams 161
4.; Red Bull 108
5.; Lotus 50
6.; Force India 49

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação