Noite de fúria da torcida

Noite de fúria da torcida

postado em 03/09/2015 00:00
 (foto: Ramon Lisboa/EM)
(foto: Ramon Lisboa/EM)


O Atlético-MG criou chances, mas parou na falta de pontaria dos atacantes e na grande atuação do goleiro Weverton. O resultado de tantas falhas ofensivas, combinadas com a confusa arbitragem de Marcelo de Lima Henrique, foi a derrota por 1 x 0 para o Atlético-PR, no Independência. Com isso, o alvinegro fica mais distante da liderança do Campeonato Brasileiro.

Os jogadores do Galo deixaram o gramado inconformados com a atuação da arbitragem. Foram vários impedimentos assinalados incorretamente, e o pênalti, convertido por Walter e que deu a vitória para o Furacão, foi duvidoso. O lateral Marcos Rocha, por reclamação, acabou expulso e prejudicou ainda mais o time alvinegro.

Revoltada com a arbitragem, a torcida do alvinegro teve uma noite de fúria. Um copo de plástico foi arremessado no campo após um dos impedimentos marcados erroneamente. Marcelo de Lima Henrique pegou o objeto e passou ao quarto árbitro. A torcida apontou o torcedor que cometeu a infração.

O ex-presidente do Atlético-MG Alexandre Kalil decidiu ir às redes sociais para protestar contra o diretor de arbitragem da CBF e o juiz da partida: ;Sérgio Correia, infelizmente você tem camisa. Marcelo de Lima Henrique, você é vagabundo e ladrão;, escreveu no Twitter.

O estopim das críticas foi no segundo tempo, quando Marcelo de Lima Henrique assinalou pênalti a favor do Furacão. No lance, Victor saiu do gol e se chocou com Ewandro, em lance polêmico. Os próprios paranaenses ficaram surpresos com a marcação. A partir daí, a torcida passou a gritar ;Corinthians;. A ironia foi completada com os pedidos de ;entrega a taça;. Os atleticanos se referiram aos frequentes erros a favor dos paulistas no Brasileiro.

Mais objetos foram arremessados no gramado, inclusive um tênis, e alguns torcedores subiram nos vidros de proteção do Independência. A Polícia Militar chegou a proteger uma parte que foi danificada. Os torcedores do setor Galo na Veia, local de onde dois copos foram atirados, mostraram para as autoridades os responsáveis pelo ato.


0 Atlético-MG
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Patric; Leandro Donizete, Dátolo, Giovanni Augusto (Cárdenas) e Luan; Thiago Ribeiro (Mansur, depois Carlos César) e Lucas Pratto
Técnico: Levir Culpi

1 Atlético-PR
Weverton; Matheus Ribeiro, Kadu (Gustavo), Wellington, Sidcley; Deivid, Hernani, Daniel Hernández e Marcos Guilherme; Dellatorre (Walter) e Ewandro (Nikão)
Técnico: Milton Mendes

Gol: Walter
Cartões amarelos: Marcos Rocha, Luan, Patric, Jemerson, Cárdenas (Atlético); Wellington, Weverton, Sidcley, Daniel Hernández (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Marcos Rocha (Atlético)
Público: 12.064 pagantes
Renda: R$ 428.355
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação