O rock tira a gravata

O rock tira a gravata

Integrantes da Banda Solange não deixam o entusiasmo pela música morrer, apesar de seguirem carreiras diversas

» Samir Mendes
postado em 03/09/2015 00:00
 (foto: Banda Solange/Divulgação)
(foto: Banda Solange/Divulgação)


Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude. Nos anos 1980, Brasília foi um ativo caldeirão de bandas de rock criadas por jovens que queriam praticar o sonho de viver de música e escapar dos muros da capital. Apesar de os três grupos citados acima terem transformado o sonho em realidade e obtido sucesso em âmbito nacional, a maioria dos conjuntos da época não foi agraciado com a mesma sorte. Isso não significa, porém, que a vontade de empunhar um instrumento e se apresentar nos palcos de Brasília tenha morrido.

Prova disso é o grande número de bandas autorais que se apresentam nos pubs, bares e casas de show da capital, e são compostas por rapazes que já não são tão rapazes assim.. Um desses grupos é a banda Solange. Formado há um ano por Carlinhos (vocalista), Marcão Aurélio (guitarra), Mike Oliveira (bateria), Helder Cunha (teclados) e Thiago Amaral (baixo), o quinteto se dedica a tocar pop rock em festas fechadas e pubs da cidade, como o Dolce & Baccana Club, O;Reilly, Stadt Bier e UK Music Hall, onde faz show nesta quinta-feira, às 21h30.

;Quando a banda foi montada, a ideia era apenas tocar em festas de amigos, nos eventos da associação de magistrados e, muito raramente, num ou outro pub. Porém, estamos fazendo bem mais shows do que imaginava;, anima-se o juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Território (TJDFT) e vocalista Carlos Martins. Com idade entre 32 e 45 anos, a banda é completada por um advogado (Marco Aurélio), um servidor público (Helder) e dois músicos profissionais (Thiago e Mike). ;Sempre adorei musica, vivi minha adolescência, os anos 1980, aqui em Brasília, mas só fui correr atrás dessa paixão depois de me estabilizar profissionalmente com a magistratura;, revela Carlos, que passou a fazer aulas de canto e participação em bandas de outros colegas como forma de se manter próximo das atividades de que tanto gostava na adolescência.

Diferencial
O repertório da banda Solange é constituído por sucessos nacionais e internacionais dos anos 1980 e 1990. Até aí, nenhuma novidade. O grupo, no entanto, tenta incluir lados B, músicas menos conhecidas e menos óbvias, como forma de diversificar o repertório. ;A reação do público a essas músicas é muito boa, surpreendente até. Canções como Tempo e Fábrica, da Legião Urbana, Armadilha, do Finis Africae, e Carta, dos Uns e Outros, são exemplos de músicas que são sempre bem recebidas pelo público;, explica Carlos, que admite que, quando o grupo se apresenta em pubs, não dá, também, para escapar dos megahits de Barão Vermelho, Ira, Nenhum de Nós, Rolling Stones, U2 e tantos outros.

E onde entra a Solange nessa história? ;É engraçado, todos pensam que é uma ex-namorada minha, mas na verdade é uma música do Léo Jaime, que, por sua vez, é uma versão de So lonely, do The Police. Acaba funcionando como uma dupla homenagem;, finaliza Carlos.

Banda Solange
Hoje, às 21h30, no UK Music Hall (411 Sul). Ingressos: R$ 10 com nome na lista (até às 23h) e R$ 20 sem nome na lista. Nomes devem ser enviados até às 18h do dia do show para o e-mail bandasolangebsb@gmail.com . Não recomendado para menores de 18 anos. Mais informações: 3257-1993.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação