Eles querem mais fama!

Eles querem mais fama!

Ex-BBBs lutam contra o rótulo. Alguns, como Sabrina Sato e Grazi Massafera, conseguem se destacar

Renata Rios
postado em 13/09/2015 00:00
 (foto: Edu Moraes/ Record)
(foto: Edu Moraes/ Record)


Participantes de reality show costumam levar para fora das atrações o estigma de ;ex;, geralmente atrelado à ideia de fracassado. Isso quando não caem no completo ostracismo. Mas alguns casos de exceção ainda chamam a atenção na tevê, mesmo a edição que participaram de A fazenda e o Big Brother Brasil ; dois principais realitys brasileiros ; tendo saído do ar.

Iris Stefanelli foi apresentada ao Brasil durante o BBB 7, do qual foi a oitava eliminada. Agora ela é uma das apresentadoras do casting da Rede TV.! Ela comanda o Te peguei, voltado para o humor (característica que ela exibia desde os tempos de confinamento), e o quadro Na cola do artista, novidade do TV Fama de Nelson Rubens.

Antes de chegar a esse estágio, Iris passou pela TV Gazeta e pelo SBT, sempre como apresentadora. Na atual casa, ela estreou em 2013, à frente do Calculadora digital.

Igualmente bela e colada no rótulo de ingênua durante a passagem pelo BBB, Sabrina Sato é hoje uma das principais apresentadoras da Record, comandando um programa que leva o seu nome nas noites de sábado, horário concorrido na tevê aberta. Antes do Big Brother, ela já fazia suas aparições esporádicas nas telinhas, como dançarina do Domingão do Faustão.

Depois do vice-campeoneto na teceira edição do BBB, Sabrina fez sucesso no programa Pânico na TV, no qual se destacou durante 10 anos. O humorístico acabou sendo trampolim para que a descendente de orientais tivesse a própria atração.

Na mesma emissora
Alguns BBBs quando entram no programa, dizem que sonham em se tornar atores. Quase nenhum se destaca, mas duas delas se evidenciam. Quem vê Grazi Massafera como a viciada em crack Larissa na novela Verdades secretas, mal reconhece a ex-BBB que já foi Miss Paraná. Grazi é um exemplo de alguém que soube gerir a fama, inicialmente momentânea, com sucesso. Depois do Big Brother Brasil, a musa, já pousou nua, dublou o filme O mar não está para peixe e atuou na produção nacional Didi, o caçador de tesouros. Já nas telinhas, a atriz estreou em novela em Páginas da vida (2006). De lá para cá foram cinco novelas (todas com grandes papéis) e vários especiais, sempre ouvindo críticas negativas, inclusive de colegas, como Natália do Vale, que teria reclamado de atuar ao lado dela em Páginas da vida. Esta é a primeira vez que Grazi mostra amadurecimento como atriz.

Juliana Alves caiu na terceira edição do BBB de paraquedas, sua estadia durou cinco semanas, mas, mesmo sem ganhar, já saiu com proposta para trabalhar na novela Chocolate com pimenta. Na novela Ti Ti Ti, apareceu como Clotilda, e, em Cheia de charme, como Dinha. Há menos de um mês, Juliana chamava a atenção como Valeska, em Babilônia. Ao contrário de Grazi, Juliana sempre agradou à crítica e, aos poucos, é alçada ao posto de atriz principal.

Reformulação
O reality A fazenda, da Record, também costuma dar frutos para novelas e programas da emissora.
A diferença é que, neste caso, o que geralmente ocorre é a reformulação da carreira, já que os participantes do reality são pessoas que se destacaram em alguma área. Dado Dolabella saiu do confinamento em 2009 e, menos de um ano depois, esteve na novela Máscaras. Já Babi Xavier, a Tais de Dez mandamentos, viu seus personagens crescerem depois
da passagem pela fazenda.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação