Propina a Zelada

Propina a Zelada

postado em 15/09/2015 00:00

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o ex-gerente da petroleira Pedro Barusco, dois dos principais delatores da Operação Lava-Jato, confirmaram, em depoimentos prestados ontem à Justiça Federal do Paraná, o pagamento de propina na área Internacional da estatal. ;Falava-se que tinha esse pedágio, tinha que pagar algum valor em relação ao apoio político, mas, especificamente, da área Internacional eu não sabia o percentual. Nunca soube;, disse Paulo Roberto Costa.

Pedro Barusco ressaltou que houve pagamento de propina para o ex-diretor da área Internacional Jorge Zelada, que está preso em Curitiba. ;Eu sei que foi mais de um contrato, mas eu só me lembro com certeza de um, que foi esse projeto da P-51 onde, na divisão, tinha, além de mim, além do Renato Duque (ex-diretor da área de Serviços), tinha uma parcela para o doutor Zelada;, afirmou.

Costa voltou a afirmar que não se chegava a ocupar um cargo de diretoria da estatal sem contar com apoio político. ;Eu entrei na diretoria em 2004, apoiado pelo PP e sabia já que os diretores que entraram em janeiro de 2003 também tinham apoio de partidos, principalmente do PT e do PMDB. A diretoria sempre teve apoio político. Para chegar a diretor, tinha que ter apoio político, senão não chegava por méritos próprios, era assim que funcionava a Petrobras;.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação