Djoko dispara no topo após bater Federer

Djoko dispara no topo após bater Federer

postado em 15/09/2015 00:00
 (foto: Timothy A. Clary/AFP)
(foto: Timothy A. Clary/AFP)

Após derrotar o suíço Roger Federer por 3 sets a 1 na final do US Open e alcançar a 10; taça de Grand Slams na carreira, no domingo, o sérvio Novak Djokovic ampliou a vantagem na liderança do ranking da ATP. O bicampeonato do atual número 1 do mundo no torneio americano rendeu a ele quase 7 mil pontos de vantagem sobre o segundo colocado na lista, o rival da finalíssima nos Estados Unidos.

Semifinalista do US Open em 2014, Djokovic somou mais 2 mil pontos com o título deste ano, descartou 720 e chegou a impressionantes 16.145, número que o mantém absoluto na liderança do ranking da ATP. Federer, por sua vez, também descartou 720, por ter chegado às semifinais do Grand Slam americano no ano passado, e aumentou a pontuação em 1.200 pelo vice-campeonato, alcançando 9.405.

Assim, a vantagem de Djokovic é de 6.740 pontos, ou seja, mais de três títulos dos torneios do Grand Slam, que rendem 2 mil a cada conquista. O sérvio agora soma 63 semanas seguidas como número 1 do mundo. ;É uma sensação fantástica saber que eu vou terminar o ano como número 1 de novo. Deixa a minha mente relaxada. É por isso que estamos lutando desde 1; de janeiro;, comemorou o sérvio.

Como em 2011, Djokovic conquistou, neste ano, três dos quatro maiores torneios da temporada: Aberto da Austrália e Wimbledon, além do US Open. ;Estou vivendo um ano incrível, talvez o melhor da minha carreira. A temporada de 2011 foi fantástica, mas tenho mais carinho pela atual.;

Desde a final perdida em Wimbledon, neste ano, também contra Djoko, Federer ostentava 100% de aproveitamento em todos os 28 sets disputados e havia sofrido apenas duas quebras de serviço no US Open. Porém, o novo estilo de jogo, mais agressivo, esbarrou no ;paredão; sérvio. ;Estou feliz com meu nível de jogo. Gostei muito deste torneio (US Open) e acho que foi uma bela final. Meu tênis está evoluindo no sentido certo;, comentou o suíço de 34 anos, que venceu cinco títulos seguidos do torneio, de 2004 a 2008.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação