Pequeno e divertido

Pequeno e divertido

Renault lança o primeiro esportivo montado no Brasil. No visual, mudanças em para-choques, rodas, escapamento e retrovisores. Os destaques ficam para o conjunto mecânico e o preço

postado em 17/09/2015 00:00
 (foto: Renault/Divulgação)
(foto: Renault/Divulgação)

Ter um carro esportivo é o sonho de dez entre dez aficionados por veículos. Mas o desejo sempre esbarrou em dois empecilhos: preço elevado ; acima dos R$ 100 mil ; ou mera maquiagem (as montadoras tendem a fazer pequenos ajustes apenas no visual para vender um modelo como esportivo). Dessa forma, quem desejava ter um carro mais nervoso tinha que gastar uma pequena fortuna, ou se contentar apenas com um design diferenciado.

Para fazer diferente, a Renault resolveu trazer para o Brasil a sua divisão esportiva e, assim, lançar o Sandero R.S. ; primeiro modelo da subdivisão da montadora francesa no país. A empresa apresentou também o Sandero GT Line, com ares de esportivo, porém com mais itens voltados para conforto (veja em Versão GT Line). Os dois se juntam ao Stepway na família Sandero. Ambos já estão disponíveis no mercado, por R$ 58,8 mil, o R.S., e R$ 48,9 mil, o GT Line.

Hot Hatch
Por fora, o R.S. pouco difere do Sandero normal. As principais mudanças visuais ficaram por conta dos para-choques, das rodas (195/55 R16 com acabamento ;Black Aluminium; e opcional de 205/45 R17), saias laterais, spoiler traseiro ; está 50mm maior ;, dupla saída do escapamento, espelhos retrovisores na cor preta brilhante e inscrição R.S. abaixo do logotipo Renault na grade dianteira e também na tampa traseira.

Mesmo com um design totalmente esportivo, o grande astro do Sandero R.S. é o conjunto mecânico. O modelo é equipado com um potente motor 2.0 aspirado de 150cv de potência e 20,9kgfm de torque, no etanol. O câmbio, manual de seis velocidades, tem relações curtas, e reforça ainda mais o espírito Hot Hatch do carro. A combinação do propulsor com o sistema de escape de dupla saída, gera um ronco único e digno de grandes esportivos.

Além disso, a suspensão foi remodelada e o carro ganhou assistente de arrancada em subida (HSA), sistema de freios a disco nas quatro rodas, controle eletrônico de estabilidade (ESP) com regulagem específica R.S. e sistema de direção eletro-hidráulica (EPHS). E ainda conta com três modos de condução ; selecionados através do botão ;R.S. Drive; ; Standard, Sport e Sport+ com o ESP desligado.

Interior
O espírito esportivo empregado no exterior e no conjunto mecânico também foi passado para o interior do modelo. Inspirado em um cockpit, o R.S. conta com pedaleiras de alumínio, bancos tipo concha e volante esportivo exclusivos. As cores e os grafismos do painel de instrumentos são específicos para a versão. As saídas de ar ganharam detalhes na cor vermelha e os puxadores das portas são na cor Dark Metal.

Além disso, é equipado com ar-condicionado automático, sensor de estacionamento traseiro (a câmera de ré é vendida como acessório, um deslize do modelo), piloto automático, o já consagrado sistema multimídia da Renault, Media NAV Evolution ; com tela de sete polegadas touchscreen e navegador ; e controle de som no volante.

O rodar
O apelo esportivo do Sandero R.S. não fica apenas no design e nos números do motor. Ao entrar no veículo, o motorista já percebe que o modelo é um verdadeiro hot hatch. Mas, a esportividade não para por aí, o conjunto mecânico deixou o pequeno hatch nervoso. Qualquer toque no acelerador faz o Sandero se jogar e disparar pelas ruas.

Os sistemas EPHS e ESP aliados aos freios ABS a disco nas quatro rodas, deixam a direção mais segura e o carro mais firme nas curvas. A recalibragem da suspensão auxilia na pegada esportiva. A opção ;R.S. drive; permite escolher três tipos de condução: a Standard deixa o Sandero ;manso;. Já a Sport, modifica as configurações do motor, deixado-o com uma pegada mais esportiva. Agora, se a intenção é ter controle total do R.S., o ideal é o modo Sport+, que desliga o ESP, deixando tudo no controle do motorista. 10

R.S.
A sigla é derivada da subdivisão Renault Sport, a montadora francesa sempre desenvolveu carros esportivos originados de modelos de produção em série (R.S., GT e GT Line) com foco em performance e qualidade de excelência. Na história, a fábrica criou diversos ícones, como o R8 Gordini, R5 Turbo, Clio Williams e Clio V6. Atualmente produz o Clio R.S. 200 EDC e o Mégane R.S. 275 Trophy, ambos fabricados na França. O Sandero R.S. é o primeiro modelo com a chancela da divisão esportiva da montadora francesa a ser fabricado em outro país.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação