Trump defende deportação de refugiados

Trump defende deportação de refugiados

postado em 02/10/2015 00:00
 (foto: Armend Nimani - AFP)
(foto: Armend Nimani - AFP)

Em meio ao êxodo de milhões de imigrantes que fogem da guerra civil na Síria, Donald Trump, pré-candidato à Presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, afirmou que, se eleito, mandará de volta aos seus países de origem todos os refugiados que forem acolhidos pelo governo americano. ;Se eu ganhar, eles vão voltar;, disparou, em um evento de campanha em New Hampshire.


Trump é contrário ao acolhimento de refugiados sob o argumento de que os imigrantes poderiam ser membros do Estado Islâmico. ;Não vamos aceitar 200 mil pessoas que possam ser do ISIS (grupo Estado Islâmico). Não temos ideia de quem são;. O candidato citou características físicas dos refugiados para justificar a sua posição. ;Vocês alguma vez já viram uma migração como essa? São todos homens e todos parecem ser sujeitos fortes. Há muitos homens, mais do que mulheres. E eu me pergunto: por que eles não estão lutando para salvar a Síria? Por que estão emigrando para a Europa inteira?;, disse.


Em seu discuso na Assembleia Geral das Nações Unidas, na segunda, o presidente Barack Obama anunciou que pretende ampliar o número de refugiados acolhidos por seu país. A meta seria receber ao menos 10 mil refugiados sírios nos próximos 12 meses e elevar a média anual de admissões de 70 mil para 85 mil. A medida vai de encontro aos esforços europeus para responder ao alto fluxo de pessoas que chegam ao continente em busca de segurança.


Em sua participação no encontro anual da ONU, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, afirmou que seu país ;faz tudo o que pode; para receber diariamente os imigrantes. Banhada pelo Mar Mediterrâneo e vizinha à Turquia, a Grécia é uma das portas de entrada da Europa para os refugiados que deixam zonas de conflito no Oriente Médio e na África. Tsipras, que defende o compartilhamento da responsabilidade de acolher esses estrangeiros entre os membros da União Europeia, lembrou que mais de 300 mil pessoas passaram pela Grécia desde janeiro na jornada rumo ao norte da Europa e reiterou suas críticas aos que querem ;construir muros cada vez mais altos;.


Não é a primeira vez que Trump faz declarações polêmicas sobre imigração. Quando se lançou na campanha eleitoral, em junho, disse que os imigrantes mexicanos levavam drogas e crimes aos Estados Unidos e defendeu a construção de um muro na fronteira entre os dois países.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação