Eixão do Lazer até mais tarde

Eixão do Lazer até mais tarde

Petição pública sugere tempo adicional no fechamento da via a fim de aproveitar os dias longos. Grupos que utilizam o local elogiam a ação e pedem infraestrutura

» MARYNA LACERDA
postado em 02/10/2015 00:00

A Brasília do lazer quer um tempo extra para se divertir. Uma petição pública inscrita na plataforma on-line Avaaz sugere a alteração do funcionamento do Eixão do Lazer durante o horário de verão ; que começa em 18 de outubro. Assim, a interdição dos 14km de Eixo Rodoviário passaria a ser das 7h às 19h. O razão é o aproveitamento de um período maior de luz solar. A reivindicação precisa recolher 250 assinaturas para ser remetida ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER-DF), à Câmara Legislativa e ao GDF.

A petição, criada na segunda-feira, tinha 89 assinaturas até o início da noite de ontem. A proposta, feita por alguém identificado como Rodrigo V. ; o Avaaz preserva a fonte da petição ;, foi bem recebida por grupos que usam o Eixão do Lazer com frequência. Para o presidente da Associação LongBrothers, Eduardo Aprá, a iniciativa beneficia os skatistas que preferem fugir do sol escaldante. ;O clima de Brasília é cruel durante o dia. A proposta beneficia quem quer andar mais à noite;, afirma.

O grupo termina as atividades no local bem mais cedo do que o horário limite para não correr o risco de o DER liberar a via e os skatistas e os equipamentos ainda estarem lá. Segundo Aprá, já ocorreu o imprevisto de o horário do Eixão do Lazer acabar e os carros passarem entre cones e tendas. Em um momento em que a discussão a respeito da apropriação da cidade pelos moradores é forte ; ainda mais em um local frequantado, em média, por 2 mil pessoas aos domingos ;, a iniciativa reforça o debate.

Por isso, a petição também é vista com bons olhos pelo movimento Nós que amamos Brasília. ;No fim de semana, faz todo o sentido. Para quem usa aquele espaço, é um ganho;, afirma Marta Crisóstomo Rosário, uma das administradoras do grupo. A proposta deve ser abordada na próxima reunião da Diretoria Colegiada do DER-DF, que administra a via. Por meio de nota, o órgão explicou que ;tomou conhecimento da petição por meio do Correio Braziliense. A autarquia entende que o pedido é viável e o assunto será levado a discussão na próxima reunião de Diretoria Colegiada, para que a situação seja definida o mais rápido possível;.

Mais estrutura
Além da questão do horário, uma reivindicação muito comum é por mais infraestrutura no Eixão do Lazer. Os usuários pedem banheiros químicos, pontos de apoio com bebedouros e lixeiras onde possa ser jogado o lixo. ;O Eixão é muito grande, mas é possível colocar alguns pontos de apoio definidos para atender à população;, defende Marta Crisóstomo. No caso dos esportistas, a reclamação é a falta de uma contrapartida. ;Às vezes, a gente se sente desprestigiado. Tudo o que fazemos é voluntário. Como tivemos problemas com ciclistas, a associação adquiriu placas, sinalização. Em contrapartida, temos muito problema com falta de estacionamento, com multas;, destaca Eduardo Aprá. Para ele, uma parceria maior com o governo poderia reduzir os problemas.


Humanização da via

O projeto foi criado em 1991 como forma de humanizar a via, até então conhecida como ;Eixão da Morte;, em razão da quantidade de acidentes fatais ocorridos. Assim, aos domingos e feriados nacionais, os 14km de via ficam à disposição da comunidade, das 6h às 18h. Outro exemplo de ocupação das ruas aos fins de semana ocorreu com o evento Rota 156, na pista central do Guará. A proposta também é fechar uma via para o trânsito de veículos e deixar que a população ocupe o local. No último domingo, uma das vias ficou livre para caminhada, enquanto a outra foi preenchida com aulas de ioga, slackline, shows e pista de skate.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação