Para comer no Jardim

Para comer no Jardim

postado em 02/10/2015 00:00

a primavera permite experiências que vão além de degustar pratos com flores comestíveis. A estação pode ser vivenciada de forma menos literal se o local escolhido para a refeição contar com o privilégio de estar localizada em um belo jardim.

Em Brasília, poucos restaurantes ou lanchonetes se encaixam melhor na proposta que o Simon Lau Sm;rrebr;d, nova empreitada do chef dinamarquês Simon Lau. Localizado no Jardim Botânico, o endereço oferece a oportunidade de fazer uma refeição em meio à flora do cerrado.

Nesta nova fase, Simon Lau ressurge bem mais descontraído. ;Pensei em retornar com uma proposta com preços e pratos mais informais, sem perder o requinte;, comenta.

Justamente por isso, a casa é especializada em sm;rrebr;d, sanduíche aberto típico dinamarquês feito sob uma fatia de pão artesanal de fermentação natural, que pode ser preto de centeio ou branco, com farinha de trigo 00 (com menos glúten).

O mais conhecido atende pelo nome de gravad lax (R$ 25). É feito com salmão marinado no açúcar mascavo, sal, erva-doce, anis-estrelado, kümmel, pimenta-do-reino e dill por 48 horas.

Vegetarianos podem pedir o de avocado, com a fruta, mais cebola roxa, couve marinado, cerifolio (planta de uso comum na culinária argentina) e limão siciliano, a R$ 15.

O chef oferece um kit ;móvel;, completo para piquenique, que facilita a degustação. Ele adianta: em poucos dias, será a vez de o aguardado Aquavit voltar à cena.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação