Vai que dá Libertadores...

Vai que dá Libertadores...

Sport bate o Grêmio em bom jogo na Ilha do Retiro e fica a dois pontos do G-4

postado em 09/11/2015 00:00
 (foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)
(foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)


Foi um jogo digno de quem ainda quer o G-4, de quem ainda vai lutar até o fim da Série A pela vaga na Libertadores de 2016. Extremamente aplicado na marcação e com o talento definidor de André redescoberto, o Sport bateu o Grêmio por 1 x 0, na Ilha do Retiro, e derrubou o terceiro melhor times da competição. Com o triunfo e os tropeços de rivais diretos, a equipe rubro-negra passou a somar 52 pontos, a dois da zona que vale o sonho continental.

O resultado também tem importância histórica: o time pernambucano igualou a melhor pontuação em sua história nos pontos corridos, repetindo as marcas de 2008 e 2014, mas faltando ainda mais quatro partidas para o fim desta temporada. Em jogo isolado do próximo domingo, às 17h, o time comandado por Paulo Roberto Falcão visitará o Cruzeiro, no Mineirão, para tentar manter viva a meta traçada ainda no primeiro turno.

Antes mesmo da partida se iniciar, o Sport teve uma surpresa na escalação. Com dores musculares, Wendell acabou poupado. Coube a Ronaldo substituí-lo. Na prática, o time ficou mais ofensivo e apostou num início de jogo forte. Sem a bola, tinha duas linhas de quatro jogadores muito próximas, com Diego Souza e André fazendo o primeiro combate. Rapidamente, sufocou o Grêmio e começou a criar as primeiras chances.

Com a bola no pé, o Sport foi agressivo. Trocou passes com frequência, soube explorar as duas laterais do campo e criou belas chances. A mais clara com André, dentro da área, e outra com Diego Souza, que chutou livre por cima da meta.

Os consecutivos erros de passe, porém, começaram a minar o fôlego ofensivo do Leão da Ilha. Principalmente pelo lado esquerdo. Renê e Marlone estavam destoando. Aliás, foi em uma falha do meia que o Grêmio criou sua melhor oportunidade, com Luan, no fim da primeira etapa, mas Danilo Fernandes voltou a ser gigante. Assim como faria em mais uma defesa na segunda parte do duelo.

Na etapa final, aliás, a proposta de jogo do Sport se manteve. Com a marcação forte, a equipe chegava aos poucos na meta do Grêmio até que, aos 24 minutos de jogo, abriu o placar. Após lançamento, Diego Souza escorou de cabeça e André tocou na saída de Marcelo Grohe. Foi o 12; gol do atacante na Série A, melhorando a melhor campanha dele no Brasileirão, quando marcou o mesmo número de gols pelo Vasco, em 2013. Com o placar aberto, o Grêmio viu-se obrigado a subir mais ao ataque e deixou o jogo aberto. Nesse cenário, o Leão da Ilha se fechou e ainda respondeu com boas chances em velocidade.

Confusão vai para a súmula

O árbitro Ricardo Marques Ribeiro relatou na súmula da vitória do Inter sobre a Ponte Preta, no sábado, uma suposta tentativa
de agressão de um segurança colorado contra um atleta da equipe paulista. A confusão se estendeu aos vestiários após os atletas da Ponte terem invadido
o local inconformados com a
falta de fair play dos gaúchos no lance do gol de Vitinho.

SPORT 1
Danilo Fernandes; Samuel Xavier (Oswaldo), Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Renê; Ronaldo, Rithely, Marlone (Régis), Diego Souza e Élber (Neto Moura); André
Técnico: Paulo Roberto Falcão

GRÊMIO 0
Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Moisés (Ramiro), Giuliano e Douglas (Fernandinho); Everton (Pedro Rocha) e Luan
Técnico: Roger Machado

Gol: André
Cartões amarelos: André e Samuel Xavier; Walace, Ramiro e Luan
Cartão vermelho: Pedro Rocha
Público: 11.091 pagantes
Renda: R$ 215.550
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação