Derretimento de geleiras preocupa

Derretimento de geleiras preocupa

postado em 13/11/2015 00:00
 (foto: Maria Stenzel/UC Irvine)
(foto: Maria Stenzel/UC Irvine)


O derretimento de uma única geleira na Groenlândia tem o potencial de aumentar o nível do mar em até 45cm, alertam cientistas. O ritmo de desaparecimento da formação, conhecida como Zachari; Isstrom, triplicou nos últimos anos, levando a uma redução de 95% da área de sua base entre 2002 e 2014. A conclusão é de uma análise baseada em dados dos últimos 40 anos e foi publicada na revista Science. Os pesquisadores acreditam que mudanças na temperatura do ar e do oceano podem ser os responsáveis pelo processo de deterioração da geleira.

Zachari; Isstrom está perdendo cerca de 5 bilhões de toneladas de gelo por ano. O derretimento, projetam os ambientalistas, deve se estender por mais três décadas. No futuro o processo deve afetar também formações de gelo próximas, como a Nioghalvfjerdsfjorden, uma plataforma localizada mais ao norte. As duas geleiras representam 12% de toda a reserva de gelo da região e poderiam elevar o mar em quase 1m se derretessem completamente, provocando o alagamento de cidades costeiras.

;As geleiras do norte da Groenlândia estão mudando rapidamente;, alertou, em um comunicado, Jeremie Mouginot, principal autor do artigo e pesquisador da Universidade da Califórnia em Irvine. ;A geleira está agora se quebrando e liberando grandes volumes de icebergs no oceano, o que vai resultar no aumento dos níveis do mar nas próximas décadas.;

A pesquisa considerou dados registrados a partir de observações aéreas e imagens de satélite. A análise das variações sofridas pela geleira indicam que a formação está sofrendo um processo de erosão, causado pela água aquecida do oceano que se mistura ao gelo derretido da superfície. ;Ela está sendo atingida por cima e por baixo;, ressaltou Eric Rignot, coautor do estudo. ;O topo da geleira está derretendo devido a décadas de aumento da temperatura do ar, enquanto a parte de baixo está comprometida pelas correntes que carregam água oceânica aquecida;, descreve Rignot.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação