Ficar muito tempo sentado reduz efeitos dos exercícios

Ficar muito tempo sentado reduz efeitos dos exercícios

postado em 28/11/2015 00:00
A prática de exercícios nem sempre compensa um resto de dia menos ativo. Isso no caso dos cardíacos, segundo estudo publicado nesta semana na revista European Journal of Cardiovascular Prevention. Pesquisadores de uma instituição canadense monitoraram a saúde de voluntários com problemas no coração e descobriram que, mesmo os que se exercitavam, não apresentavam melhoras físicas quando tinham o hábito de ficar muito tempo sentados.

Participaram do experimento 278 pessoas com doença arterial coronária. Todos os voluntários faziam parte de um programa de reabilitação composto por exercícios com execuções a longo prazo. Os cardíacos foram vigiados por meio de um monitor durante nove dias. Uma câmera permitiu aos cientistas observarem como os participantes se exercitavam e por quanto tempo as atividades eram realizadas.

Nas avaliações físicas, foram avaliados fatores como índice de massa corporal (IMC), aptidão cardiorrespiratória (taxa máxima em que o coração, os pulmões e os músculos usam o oxigênio durante um teste de esforço) e a quantidade de tempo em que cada participante passava sentado. Os cientistas descobriram que os voluntários gastavam em média oito horas por dia nessa posição.

;Isso foi surpreendente, dado que eles haviam tido aulas sobre como se exercitar mais. Partimos do pressuposto de que seriam menos sedentários, mas grande parte dos pacientes passou a maior parte do dia sentado;, destacou Stephanie Prince, pesquisadora do Instituto do Coração da Universidade de Ottawa e autora do estudo.

Pior para eles

A equipe liderada por Prince também descobriu que os cardíacos que ficavam mais tempo sentados tinham um IMC mais elevado e menor capacidade cardiorrespiratória. ;Em outras palavras, eram mais pesados e menos aptos, independentemente de quanto se exercitavam;, destacou a autora.

Outro achado que chamou a atenção dos pesquisadores foi que os homens passavam mais tempo sentados do que as mulheres ; uma hora a mais. Os cientistas explicam que a diferença ocorre devido a um número de maior atividades realizadas pelas mulheres durante o dia, como as tarefas domésticas.

O próximo passo da equipe será estudar mais a fundo a diferença entre os gêneros. ;Precisamos fazer mais pesquisas para compreender por que algumas pesquisas anteriores sugerem que, em torno dos 60 anos, os homens se tornam mais sedentários do que as mulheres;, exemplifica Prince.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação