Diretoria da Fibra mantida

Diretoria da Fibra mantida

postado em 28/11/2015 00:00

A Justiça determinou, ontem, que o presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), Jamal Bittar, continue no cargo. A decisão, segundo o juiz responsável pelo caso, vem para garantir a estabilidade da entidade ; e contraria a posição de uma semana antes, que definia novas eleições para o posto máximo da instituição.

A medida foi tomada pelo juiz Ricardo Lourenço Filho, da 10; Vara do Trabalho de Brasília. Segundo ele, havia chance ;de grande dano; e de ;difícil reparação à entidade;. A Fibra estaria, de acordo com o magistrado, ;em situação de instabilidade;. ;Não há por que questionar a legitimidade do nosso mandato. Trabalhamos sério para promover a indústria local e criar, em sintonia com o GDF e a Câmara Legislativa, alternativas para o desenvolvimento sustentável do DF;, disse Bittar.

Jamil Bittar foi eleito em julho de 2014. O concorrente derrotado, José Luiz Dias Fernandes, do setor de móveis, questionou a legalidade do processo eleitoral e denunciou a existência de irregularidades na escolha do presidente. Ele recorreu à Justiça no ano passado, pedindo o cancelamento das eleições, mas, à época, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) negou o pedido de liminar. Foram realizadas, então, várias audiências de conciliação. Não houve sucesso nas tentativas de acordo.

Em 20 de novembro, Lourenço Filho havia determinado a suspensão do pleito de 2014 e a volta dos dirigentes anteriores, até a realização de um novo processo eleitoral. Tal entendimento, porém, durou apenas até ontem. Diante da nova decisão, a presidência continua ocupada por Jamil Bittar.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação