A literatura que pode estar no PAS

A literatura que pode estar no PAS

Clarice Lispector, Drummond e Rosa são alguns dos mais prováveis autores que podem ser abordados na 3ª etapa do Programa

» LAURA TIZZO Especial para o Correio
postado em 28/11/2015 00:00
 (foto: Paula Rafiza/Esp. CB/D.A Press - 23/11/14)
(foto: Paula Rafiza/Esp. CB/D.A Press - 23/11/14)


As obras de literatura e arte que serão cobradas no PAS sempre são uma incógnita para os alunos. O próprio Cespe, ao divulgar a lista, informa que se trata de sugestões e que nem todas serão utilizadas pelos examinadores. Com a proximidade da aplicação da terceira etapa do subprograma 2013/2015, que ocorrerá neste domingo (29), professores de três colégios particulares do Distrito Federal analisam pontos com grandes chances de serem abordados.
A aposta de Camilla Osiro, que leciona literatura no Galois, é de que Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade e Guimarães Rosa sejam alvos de análise, principalmente do ponto de vista existencialista, que une os três autores. ;Existe uma tendência, nas provas da UnB, de solicitar que o aluno pense em si como um indivíduo no mundo, evidenciando a importância do autoconhecimento em meio a um ambiente cada vez mais impessoal. Essa característica está presente nas obras desses três autores;, explica. Até mesmo Graciliano Ramos, cujo legado é usualmente observado sob o viés social e histórico, pode entrar na comparação. ;Em Vidas Secas, a trajetória dos personagens fugindo da seca é passível de ser interpretada como uma perda da humanidade, de tal forma que eles vão se animalizando;, afirma.

Paralelos


Outro provável paralelo a ser exigido é a relação entre os poemas No elevador do filho de Deus, de Elisa Lucinda, e O apanhador de desperdícios, de Manoel de Barros, que estão na matriz do PAS. Nesse caso, a linearidade é a necessidade de aproveitar os pequenos acontecimentos cotidianos. ;A obra contemporânea de Elisa Lucinda aborda a possibilidade de morrer várias vezes durante a vida, mas se percebe que ;morrer; significa parar para respirar, permitir-se ser humano. Essas ;mortes; são uma maneira para nos tornarmos mais fortes;. Segundo a professora, a partir dessa interpretação, é possível comparar a obra de Lucinda com o poema do Manoel de Barros que trata da ;importância de prestar atenção àquilo que ninguém mais observa, como os passarinhos, coisas pequenas que podem fazer o dia mais feliz;.
Apesar das dicas, Camilla Osiro alerta: o fundamental é que os candidatos estejam preparados para todas as obras relacionadas pelo Cespe, e que saibam contextualizar os escritores. ;Não é só uma leitura das produções, é preciso ler o autor, porque há o estilo dele e o da época e, no fim, tudo acaba interligado;, atenta.

Para o professor de artes cênicas do Alub, Paulo Viscardi, a atenção deve recair sobre cultura popular urbana, porque o assunto foi tema do Enem, que também é elaborado pelo Cespe. Por isso, Viscardi explica as distinções entre cultura popular, urbana e de massa. ;A cultura popular geralmente está ligada à cultura rural. É uma manifestação realizada pela comunidade, e, em primeiro lugar, tem significação para quem a realiza. Ela é baseada na tradição e o aprendizado é passado de uma geração para a outra. Exemplos são a catira e o bumba-meu-boi;, esclarece. O segundo tipo é a cultura urbana, também chamada por alguns especialistas de cultura popular urbana. ;São as danças de rua, as batalhas de rap, o grafite. É a cultura popular que ocorre no ambiente urbano;. Por fim, o docente comenta o terceiro caso, que pode aparecer sob a alcunha de indústria cultural. ;A cultura de massa transforma a linguagem artística em um produto a ser vendido, como os filmes blockbusters e o sertanejo universitário;, acrescenta.
Na visão do coordenador de língua portuguesa e literatura do Sigma, Josino Nery (ou Jota, para os alunos), há possibilidade de que o poema Química Orgânica, de Vinícius de Moraes, seja a base de alguma questão de química no exame. ;Ele [o poema] permite uma intertextualidade, que é uma exigência do PAS. Mesmo que a temática seja amorosa, deve se questionar se os conceitos utilizados pelo autor, quando ele fala em química, estão corretos, fazer comparações;, opina. Outra aposta de Jota é a composição erudita moderna de Gilberto Mendes, Motet em ré menor, popularmente conhecida como Beba Coca-Cola, originada a partir do poema de Décio Pignatari. ;Essa obra possibilita tanto a cobrança da parte de música, quanto de língua e literatura. Isso é um viés que os examinadores podem explorar;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação