Polêmica em Washington

Polêmica em Washington

postado em 02/12/2015 00:00
Os Estados Unidos se preparam para expandir a atuação das forças especiais que operam no Oriente Médio contra o Estado Islâmico (EI), disse ontem o secretário de Defesa, Ashton Carter. Depois de Washington fornecer apoio a rebeldes sírios considerados moderados, o chefe do Pentágono afirmou à imprensa que o governo pretende enviar homens ao Iraque para colocar ;ainda mais pressão; sobre os jihadistas. Horas antes, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, favorita para disputar a sucessão presidencial pelo Partido Democrata (governista), em 2016, considerou que enviar tropas terrestres para a Síria e o Iraque seria um esforço ;destinado ao fracasso;.

Apesar de Washington preparar a ampliação do contingente de forças especiais na região, as atividades de tais unidades devem ser limitadas a missões de aconselhamento e apoio a tropas locais. Segundo Carter, operações só seriam realizadas em território iraquiano mediante ;convite; de Bagdá, mas os militares americanos estariam em posição de ;conduzir operações unilaterais na Síria;.

De acordo com o secretário, o número de soldados que serão mobilizados no Iraque ainda não foi determinado. O presidente Barack Obama aprovou, no mês passado, o envio de um máximo de 50 membros das forças especiais ao norte da Síria, para coordenar a ação das tropas locais e os esforços da coalizão internacional que realiza bombardeios aéreos contra o EI há mais de um ano.

Embora não esteja previsto o envolvimento direto das forças especiais em missões de combate, Hillary reiterou sua oposição. ;Estou de acordo com a posição do presidente de não enviar tropas para combate à Síria e ao Iraque;, garantiu, entrevista concedida ao canal PBC.

A pré-candidata considerou que existem formas mais ;inteligentes; de combater os jihadistas, e defendeu a imposição de uma zona de exclusão aérea na Síria. ;Penso que o melhor meio de vencer o EI é a partir do ar, onde dominamos. No solo, facilitamos os meios, a formação, o equipamento e o espaço cibernético de um adversário importante.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação