Marcos Paulo Lima

Marcos Paulo Lima

Rubro-negro só vê Sampaoli, mas listamos treinadores estrangeiros com rendimento superior ao dele Flamengo de olhos fechados

postado em 02/12/2015 00:00

A menos de uma semana da eleição para presidente do Flamengo, no próximo dia 7, a obsessão de uma das chapas candidatas pela contratação do técnico argentino Jorge Sampaoli deixa em evidência o desconhecimento do mercado sul-americano. Protagonista nesta temporada do primeiro título da história da seleção do Chile ; a Copa América ;, o treinador contabiliza 68,18% de aproveitamento no cargo. O Correio levantou ao menos três nomes com performance superior à de Sampaoli que poderiam ser procurados por um dos três candidatos.

Aos 40 anos, Rodolfo Arruabarrena, por exemplo, acaba de levar o Boca Juniors ao título do Campeonato Argentino. O aproveitamento do argentino que comanda Carlitos Tévez e Lodero é de 71,57%. Os candidatos poderiam, ainda, procurar José Luis Sierra. O chileno, com passagem pelo São Paulo nos tempos de meia, ostenta impressionantes 86,67% no comando do Colo-Colo. Se a ideia é mesmo importar, Marcelo Gallardo (River Plate) e o desempregado Marcelo Bielsa seriam boas alternativas. Pergunta se alguém foi procurar, por exemplo, Gustavo Quinteros. Quem??? O comandante da seleção do Equador tem 100% de aproveitamento nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia-2018.

Ao que parece, o importante é jogar para a torcida nomes midiáticos. De preferência, que sejam famosos. Acertado com Muricy Ramalho, Eduardo Bandeira de Mello chegou a sondar Edgardo Bauza ; bicampeão da Libertadores pela LDU (2008) e pelo San Lorenzo (2014). Wallim Vasconcelos prefere outro argentino. Ontem, o candidato da Chapa Verde jurou que, se for eleito, Jorge Sampaoli será o técnico do Flamengo em 2016.

Sampaoli

Desconfortável no cargo de técnico do Chile desde a renúncia do presidente da federação, Sergio Jadue, o Jorge Sampaoli teria conversado, sim, com a Chapa Verde, em 14 de setembro. Wallim Vasconcelos anunciou ontem que está tudo certo. Mas, em entrevista à Rádio Tele13, Jorge Sampaoli negou. ;Que tenha um acordo é impossível. Se eu quisesse sair (da seleção), teria ido depois da Copa América. Quando eu quiser ir, o farei. Não acredito que essas especulações tenham sentido. Não tenho representantes, por sorte;, declarou.

Ao saber da negativa de Jorge Sampaoli, o candidato Wallim Vasconcelos não perdeu tempo e reiterou o acerto. ;Se a gente ganhar a eleição, vamos ter o Sampaoli, que não será só um grande ganho para o Flamengo, mas para o futebol brasileiro;, afirmou o ex-aliado de Eduardo Bandeira de Mello. Wallim apresentou até uma tese sobre o despiste de Sampaoli. ;Ele está sob contrato, obviamente só pode confirmar após o dia 8. Ele está negando. É óbvio, está sob contrato. Estamos falando de 14 de setembro;, contra-atacou, citando o dia do suposto encontro.

Sonho de consumo nas Américas, Jorge Sampaoli é candidato ao prêmio de melhor técnico do ano. Campeão da Copa América, ele concorre com Pep Guardiola (Bayern de Munique) e Luis Enrique (Barcelona).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação