Cinco invasões em dois meses

Cinco invasões em dois meses

postado em 02/12/2015 00:00
 (foto: Carlos Moura/CB/D.A Press - 15/9/15 )
(foto: Carlos Moura/CB/D.A Press - 15/9/15 )



Em setembro, integrantes do Movimento de Resistência Popular (MRP) passaram uma semana em frente ao Ministério das Cidades e mais de dois meses no estacionamento da Secretaria de Agricultura, às margens do Eixão Norte, em barracas de lona. Após serem retirados da área pública pela Polícia Militar, em uma operação surpresa, os sem-teto aproveitaram um bloqueio judicial que determinou o fechamento do St. Peter Hotel (foto), no Setor Hoteleiro Norte, e tomaram o prédio, permanecendo no local por oito dias. Donos do edifício alegavam que o prédio havia sido recém-reformado e estava quase pronto para reabrir. Foi necessário acionar a Justiça e cortar água e luz para obrigar os invasores a sair por conta própria.

O GDF preferiu não entrar em confronto, e, mesmo com autorização judicial, não os retirou à força. Após negociações, o MRP firmou um acordo com o Executivo e foi transferido para o Clube Primavera, em Taguatinga, comprometendo-se a não edificar ou desmatar a região. Os termos foram desrespeitados e, menos de um mês após a mudança, foram retirados em operação da PM, em 20 de outubro. No total, 56 construções irregulares foram removidas na área do clube, também abandonado.

O último ponto ocupado foi o Torre Palace Hotel, no Setor Hoteleiro Norte, onde parte do grupo permanece. Na manhã de ontem, a Polícia Civil fez buscas no local.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação