Benefícios da capitalização

Benefícios da capitalização

Interesse na aquisição de títulos mostra-se crescente, mesmo com a crise econômica. Além de concorrer a prêmios, que podem chegar a R$ 10 milhões, os proprietários têm a possibilidade de adquirir disciplina financeira

postado em 02/12/2015 00:00

Em um país onde a cultura da poupança é frágil ; apenas 32% das famílias brasileiras guardam dinheiro, segundo a Federação Nacional de Capitalização (FenaCap);, o título de capitalização tem sido importante instrumento na promoção da disciplina financeira. Com 17 milhões de clientes, de variadas faixas de renda, o mercado mostra que flexibilidade é a alma do negócio.
O setor cresce de forma constante desde 2007, com uma arrecadação na ordem de dois dígitos. A exceção foi entre 2013 e 2014, quando a alta foi de 4,2%. Caso se repita em 2015, o resultado será considerado ;excelente; pelo presidente da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap), Marco Barros. ;Tivemos altas fantásticas nos anos anteriores, como em 2013, quando o setor cresceu 26,4%. Mas também estamos sofrendo com a crise econômica;, pondera.


O título de capitalização atrai a clientela porque permite ao titular concorrer a prêmios, em valores que podem chegar a R$ 10 milhões. Os sorteios podem ser semanais, mensais ou anuais, a depender do modelo adquirido. Além de possibilitar um aumento significativo na renda com as premiações, os títulos de capitalização são uma garantia de que o dinheiro depositado ficará seguro e poderá ser resgatado em alguns meses. ;Por isso, diferentemente da poupança, que tem sofrido perdas consecutivas nos últimos 12 meses, estamos com crescimento da reserva na ordem de 7,3% na comparação até agosto;, comemora José Ismar Torres, diretor executivo da FenaCap. Outra vantagem é que, para adquirir o título, não é preciso ter uma conta bancária. Esse fator, na avaliação de especialistas, pode promover a inclusão dos 39,5% de brasileiros que não têm conta corrente nem poupança.
Os títulos de capitalização são indicados para quem busca disciplina financeira. Eles estabelecem multas se o proprietário sacar o dinheiro depositado antes do prazo previsto. É uma maneira de estimular o cliente a manter o patrimônio. Na modalidade tradicional, o montante fica guardado por 36 meses, em média, e é devolvido integralmente ao fim do período, corrigido pela taxa referencial (TR). Embora o cliente tenha a liberdade de resgatar o dinheiro após o período de carência, caso ele resolva retirá-lo antes do prazo estabelecido, a empresa cobra uma multa, que pode chegar a 10% do valor. A penalidade diminui gradativamente com o passar dos meses, até ficar, segundo Ismar Torres, ;quase insignificante;.


Como não rende juros e conta apenas com atualização monetária, o título de capitalização não pode ser considerado um investimento. Mas é uma importante ferramenta para fazer a ponte entre investidor e aplicação financeira. ;Primeiro é preciso acumular dinheiro suficiente para fazer um investimento. E aí entra o título, na criação do hábito de poupar;, explica o diretor-geral de Capita-lização da Bradesco Seguros, Ricardo Alahmar.
O processo é simples. Ao comprar um título de capitalização, os clientes se dispõem a depositar um valor ; geralmente o pagamento é feito uma vez por mês, mas há opções de depósito único, por exemplo. Durante o tempo de vigência do título, eles concorrem a prêmios em dinheiro, que são o principal atrativo do produto. Os sorteios, que podem ser semanais, mensais ou anuais, dependendo do tipo adquirido, são o maior estímulo para evitar a desistência ou o resgate antecipado, seguido pelas multas, que fazem com que os clientes pensem duas vezes antes de pegar o dinheiro de volta.


Segundo dados da FenaCap, só no primeiro semestre de 2015, R$ 485 milhões foram distribuídos aos clientes premiados, o que equivale a R$ 3,9 milhões por dia útil do período. A premiação mais alta pode chegar a R$ 10 milhões. Mas, apesar de ter um apelo parecido, há diferenças marcantes em relação à loteria: com o título, as chances de ganhar são mais altas e o dinheiro é devolvido mesmo que o cliente não seja sorteado.

17 Nilhões
Número de clientes, de várias faixas de renda, que têm
títulos de capitalização

Incentivo contribui para crescimento do setor

Com a atividade comercial em queda acentuada no Brasil, as empresas têm precisado inovar para atrair clientes e aumentar as vendas. Nessa busca, elas voltam os olhos para os produtos de incentivo, que já correspondem a 5% da arrecadação do setor e, em 2014, geraram R$ 1 bilhão ao mercado de capitalização.
Diferentemente das demais, essa modalidade foi elaborada para pessoas jurídicas, como grandes varejistas e indústrias. As empresas adquirem uma série inteira de títulos de capitalização, a partir de 10 mil unidades, e os oferecem como brinde aos clientes. ;Eles recebem um número da sorte e ficam concorrendo a sorteios durante um período, sem pagar nada por isso. É um benefício para quem fez uma compra no varejo ou pagou o carnê em dia, por exemplo;, explica José Ismar Torres, diretor executivo da FenaCap. ;Para as empresas, o valor do investimento não é alto, e os clientes ficam satisfeitos porque participam de sorteios sem qualquer ônus;, reforça Torres.

sorteio instantâneo
Algumas empresas oferecem, ainda, a opção de sorteio instantâneo. Além das premiações mensais, alguns títulos da modalidade de incentivo oferecem aos consumidores a oportunidade de ganhar prêmios imediatamente, quando efetuam a compra. Os clientes tendem a dar preferência para empresas que oferecem esse tipo de vantagens.
Além de solução de negócios, a modalidade de incentivo é um investimento em marketing, que complementa e pode substituir campanhas, ao agregar valor real por meio dos prêmios. Como ocorre com todos os títulos de capitalização, o processo é simples e sem burocracia. Outro ponto positivo é que a segurança do organizador do sorteio e do consumidor final fica garantida pela empresa de capitalização, que é responsável pelo pagamento dos prêmios.
Márcio Coutinho, superintendente da Capemisa, explica que a modalidade de incentivo é uma solução de negócios especificamente voltada para empresas. ;Clientes pessoa jurídica desses títulos podem usar os prêmios da capitalização para promoções comerciais, vender produtos, girar estoques;, informa Coutinho. ;Serve de oportunidade para alavancar os negócios;, completa.

pelo mundo
Reino Unido

Desde 1964, a ideia de poupança associada a sorteios tem espaço no Reino Unido. Para pagar as dívidas e recuperar a economia do pós-guerra, o país passou a atrair o capital dos poupadores por meio da possibilidade de ganhar prêmios. O produto teve grande aceitação e foi man

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação