Fora da meta até 2017

Fora da meta até 2017

» ROSANA HESSEL
postado em 17/12/2015 00:00
A Confederação Nacional da Indústria (CNI) projeta inflação acima do limite de tolerância da meta, de 6,5% ao ano, para 2015 e 2016. A estimativa da entidade é de que fiquem, respectivamente, em 10,5% e de 6,8%, sem perspectiva de aumento na taxa básica de juros (Selic) até o fim de 2016, hoje em 14,25% anuais.

Na opinião de especialistas, a convergência da carestia para a meta de 4,5% será muito difícil nesses anos de crise, especialmente, com o dólar em alta, que ajuda a pressionar os preços. A pesquisa da entidade mostrou que a divisa norte-americana continuará valorizada até o ano que vem, com média de R$ 4,20, encerrando dezembro de 2016 a R$ 4,40.

Câmbio

A projeção da CNI para o comércio exterior é de que as exportações encolham 15,1%, neste ano na comparação com 2014, para US$ 191 bilhões, e as importações despenquem 24,5%, para US$ 173 bilhões. Com isso, o saldo comercial deve refletir a mudança no câmbio e a queda da demanda doméstica. ;Vamos ter um saldo positivo neste ano e no próximo após o deficit de 2014;, destacou o gerente executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco. Segundo ele, a entidade prevê superavit comercial de US$ 18 bilhões, neste ano, e de US$ 37 bilhões, em 2016.

Para Robson Andrade, presidente da entidade, o setor externo é o único se beneficia com o dólar mais elevado. ;Para exportar, no entanto, o empresário precisa de acordos internacionais, mas o Brasil está atrasado.;


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação