Gambiarra contra as goteiras

Gambiarra contra as goteiras

postado em 17/12/2015 00:00


Antes de torcer por UniCeub/BRB ou Flamengo, hoje, no Nilson Nelson, os fãs de basquete terão de apelar a São Pedro e rezar para não chover, porque o ginásio está cheio de goteiras. No fim de novembro, o local protagonizou um vexame internacional: com a chuva, a quadra ficou molhada e não houve como disputar o Torneio Quatro Nações de Handebol, que contou com seleções de Brasil, Sérvia, Argentina e Eslovênia.

;Como reparo temporário, será iniciada a impermeabilização de parte da cúpula, para a realização regular do jogo;, afirmou a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer do DF, por meio de nota. ;A previsão é de que, na próxima semana, o laudo integral do perímetro esteja concluído para a realização do reparo definitivo.;

A secretaria informou ainda que ;o problema com goteiras no local foi constatado após temporal, ocorrido em meados de novembro;. Contudo, a capital brasileira passou por vergonha semelhante em 2011, no Mundial de patinação artística. Há quatro anos, o piso molhado por causa de goteiras no telhado do Nilson Nelson provocou quedas de atletas e a suspensão da competição, que trouxe patinadores de 36 países.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação