Sem mudança brusca, diz Dilma

Sem mudança brusca, diz Dilma

postado em 22/12/2015 00:00
A presidente Dilma Rousseff afirmou ontem que o governo pretende atuar para reduzir a dívida pública e fazer o que for possível para retomar o crescimento %u201Csem guinadas ou mudanças bruscas%u201D. %u201CMeu objetivo é conduzir o Brasil numa vitória contra a crise%u201D, disse. Para ela, no entanto, os culpados pelos tropeços da economia brasileira são a queda nos preços das commodities, a retração da construção civil e a crise política, %u201Cprovocada pela visão de quanto pior, melhor%u201D. Na solenidade de posse dos dois novos ministros %u2014 da Fazenda, Nelson Barbosa, e do Planejamento, Valdir Simão %u2014, Dilma afirmou que espera deles %u201Cmetas realistas e factíveis%u201D. %u201CExperiência e competência ambos têm de sobra%u201D, elogiou. A presidente também agradeceu ao ex-ministro Joaquim Levy. %u201CSua presença à frente da Fazenda foi decisiva. Levy revelou grande capacidade de agir, sobretudo, neste momento conturbado da política. Ele muito contribuiu para a governabilidade%u201D, destacou. Dilma afirmou que a mudança de ministros não altera o objetivo de curto prazo do governo, de ajuste fiscal, redução da inflação e retomada do crescimento. %u201CA tarefa é, de imediato, contagiar a sociedade com a ideia de que equilíbrio fiscal e crescimento econômico podem e devem vir juntos%u201D, ressaltou. Para retomar o crescimento, a presidente destacou que a aprovação de medidas, como a reedição da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e reformas na área da Previdência são fundamentais para a arrumação das contas públicas. Dilma também não se esqueceu de adular o Legislativo. %u201CO Congresso cumpriu seu dever. Com o apoio dele, conseguimos importantes revisões, repatriação de recursos e as leis orçamentárias de 2015 e 2016%u201D, disse. (SK)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação