Dólar vai a R$ 4,02 e bolsa cai

Dólar vai a R$ 4,02 e bolsa cai

Desconfiados em relação à meta fiscal, investidores empurram a moeda americana para nível mais elevado desde setembro

ALESSANDRA AZEVEDO Especial para o Correio
postado em 22/12/2015 00:00
 (foto: Spencer Platt - 30/11/15

)
(foto: Spencer Platt - 30/11/15 )



Como era esperado, o mercado financeiro reagiu negativamente à posse de Nelson Barbosa no Ministério da Fazenda. Apesar do discurso de austeridade fiscal usado em uma teleconferência com investidores no meio do dia, ele não conseguiu reverter a desconfiança de que sua gestão será menos comprometida com o equilíbrio das contas públicas do que com Joaquim Levy. Tão logo ele começou a falar, o dólar, que já vinha em alta, levantou voo de vez, superando os R$ 4 pela primeira vez desde setembro. Foi um duro golpe para o ministro, que esperava uma trégua. A moeda norte-americana encerrou o dia cotada a R$ 4,024 para venda, com valorização de 1,89%.

A resposta negativa a Barbosa também foi observada na Bolsa de Valores de São Paulo (BM). Segundo os operadores, o Ibovespa, índice que mede a lucratividade do pregão paulista, não resistiu à decepção com as falas do ministro, que não soube explicar como fará para cumprir a meta de superavit de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 caso o Congresso não aprove o ressurgimento da CPMF. A bolsa, que começou o dia em leve alta, despencou 1,62%, aos 43.199 pontos. ;Diante do quadro político, a bolsa tem descido a ladeira sem freio. Ninguém está disposto a investir em um mercado altamente volátil, como o do Brasil. Com a entrada de Barbosa, esse quadro piorou;, afirmou o economista Felipe Leroy, do Ibmec/MG.

Prova disso é que as ações das companhias brasileiras negociadas na Bolsa de Nova York mantiveram o movimento de queda iniciado na sexta-feira, quando Barbosa foi confirmado como substituto de Levy. Os papéis ordinários (com direito a voto) da Petrobras despencaram 5,52% e os preferenciais apontaram recuo de 5,46%. As ações ordinárias da Vale e da Eletrobras caíram 4,06% e 4,38%, respectivamente. ;A reação negativa do mercado foi visível. A dúvida é sobre a capacidade do novo ministro de conseguir avançar nas tarefas que o antecessor não foi capaz;, frisou o economista sênior do banco Haitong, Flávio Serrano.

Nova equipe
Veja os escolhidos por Nelson Barbosa

Secretaria executiva
; Diogo Henrique Oliveira

Secretaria de Política Econômica
; Manoel Pires

Secretaria de Acompanhamento Econômico
; Paulo Guilherme Correia

Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional
; Fabrício da Soller

Secretaria da Receita Federal
; Jorge Rachid

Secretaria de Assuntos Internacionais
; Henrique Balduíno Machado Moreira

Secretaria do Tesouro Nacional
; Otávio Ladeira de Medeiros (interino)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação