Incêndio controlado no TRF

Incêndio controlado no TRF

Curto-circuito provocou o início das chamas no edifício, que fica no Setor de Garagens. Fogo foi contido por brigadistas

» CAMILA COSTA
postado em 22/12/2015 00:00
 (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)


Após passar por manutenção, os aparelhos de no-break do Tribunal Regional Federal (TRF) pegaram fogo no início da noite de ontem. O prédio fica no Setor de Garagens, próximo à sede do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), e estava vazio no momento da ocorrência. O acidente foi provocado por um curto-circuito e causou um princípio de incêndio no edifício. O Corpo de Bombeiros foi acionado, no entanto não precisou atuar. Brigadistas conseguiram chegar até o local antes e apagar as chamas com os extintores de incêndio do bloco. Uma investigação vai verificar se o curto-circuito tem relação com a checagem feita horas antes.

Segundo os bombeiros, o sistema, que é alimentado a bateria e funciona como meio de fornecimento de energia em casos de emergência, passou por manutenção na manhã de ontem. Por volta das 18h, funcionários de uma garagem que fica no endereço em frente ao prédio do TRF sentiram o forte cheiro de fumaça e acionaram os militares. Ao chegarem ao local, os bombeiros perceberam que a situação já tinha sido controlada. ;Não precisamos fazer nada. O próprio brigadista usou extintor e controlou o foco de incêndio. Porém, se eles não tivessem agido rapidamente e contido o incêndio, poderia ter sido uma ocorrência de grandes proporções, pois, na garagem, ficam armazenados materiais inflamáveis, como diesel, álcool e gasolina;, explicou o 2; tenente do Corpo de Bombeiros Vinícius Fiuza Dumas. Ao todo, sete viaturas foram enviadas para o local.

Perigo
Em outubro, uma ocorrência semelhante causou tumulto no prédio da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap). Os militares também foram chamados para combater um princípio de incêndio no subsolo do prédio da estatal, ao lado do Palácio do Buriti. O problema ocorreu também na sala do no-break.

No mesmo mês, outro problema no sistema de energia, desta vez na esfera federal, precisou ser controlado. Um princípio de incêndio assustou os funcionários do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Os brigadistas, novamente, controlaram o princípio de incêndio, iniciado no no-break da área central de processamento do ministério.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação