As regras brasileiras

As regras brasileiras

postado em 01/02/2016 00:00

Além da orientação de um profissional, antes de consumir qualquer suplementação, é indicado saber as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o órgão, a denominação ;suplemento alimentar; não está prevista expressamente na legislação sanitária. Esses produtos geralmente são classificados no Brasil em uma das seguintes categorias de alimentos: suplemento vitamínico e ou mineral, alimentos para atletas, novos alimentos ou substâncias bioativas e probióticos, isolados com alegação de propriedades funcionais e ou de saúde.


Os produtos constituídos por substâncias farmacológicas, extratos de espécies vegetais com tradição de uso na medicina popular, fitoterápicos, hormônios ou outros medicamentos não podem ser classificados como alimento, de acordo com o artigo 56 do Decreto-Lei 986/69. O que é diferente quando se fala em alimentação (suplementação) indicada para atletas, cuja legislação vigente é a Resolução 18, de 27/4/2010.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação