Eixo capital

Eixo capital

Ana maria campos/anacampos.df@dabr.com.br
postado em 24/02/2016 00:00
 (foto: Dida Sampaio/CB/D.A Press - 20/7/94 )
(foto: Dida Sampaio/CB/D.A Press - 20/7/94 )



De adversários a aliados...

A história dá muitas voltas; Quem diria que, mais de 20 anos depois das eleições de 1994, dois adversários de uma disputa histórica (foto) em Brasília devem estar juntos em 2018. Valmir Campelo, ministro aposentado do TCU, esteve ontem no gabinete do senador Cristovam Buarque (PPS-DF), o vitorioso naquela corrida ao Palácio do Buriti. Hoje eles são amigos e pretendem dividir o palanque. Campelo tem conversado com vários partidos e estuda também uma filiação ao PPS. ;Quem não gostaria de estar num partido em que Cristovam está?;, disse o ministro à coluna. Valmir Campelo deixa claro, no entanto, que só entrará no páreo para concorrer ao GDF ou ao Senado. Nada menos do que isso. ;Disputo se for cargo majoritário;, contou.


Perfil técnico
Contou para a decisão do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) de retorno do sistema penitenciário à Secretaria de Segurança Pública o perfil técnico da titular da pasta, Márcia de Alencar.

Sem transição
Desde o primeiro momento, o delegado Anderson Espíndola, que assume a Subsecretaria do Sistema Penitenciário, pretendia trocar o comando da PDF1. Mas esperava fazer uma transição e anunciar o substituto do delegado Mauro Cezar Lima depois de conhecer a real situação do presídio. Mauro, no entanto, se antecipou quando soube da exoneração do aliado João Carlos Lóssio, na Sesipe.

Prováveis mudanças
Os diretores de todos os presídios do Complexo Penitenciário da Papuda devem esperar mudanças.

De volta

O chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, faz questão de ter de volta o perito criminal Guilherme Rocha de Almeida Abreu em sua chefia de gabinete. Diretor do Instituto de Criminalística (IC) na época do delegado Jorge Xavier na Direção-Geral da Polícia Civil, Guilherme é uma pessoa da estrita confiança de Sampaio.

Parceiros
Na Polícia Civil, todo mundo dava como certo que o delegado Anderson Espíndola escolheria o colega Jonhson Kennedy Monteiro para a direção da PDF1. Eles são muitos amigos e trabalharam juntos durante muitos anos na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV).



Pedido de perdão
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) telefonou para o borracheiro Elder Fernades, no último sábado, para pedir desculpas pelo constrangimento causado na vistoria das autoridades a Brazlândia. Elder confirmou a Rollemberg que um integrante do GDF esteve em sua oficina e pediu que pneus fossem colocados do lado de fora, como mau exemplo de focos de dengue, antes da visita do vice-governador Renato Santana, e do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

Make-up
O nome do servidor apontado como o responsável pela maquiagem do mutirão do Aedes aegypti é Adilson Teixeira de Souza, assessor especial da Subsecretaria de Gestão das
Cidades da Vice-governadoria. Salário: R$ 4.684,66. Adilson nega.

Zero a zero
Ninguém será punido pelo episódio da vistoria do Aedes aegypti em Brazlândia. A conclusão da investigação é a seguinte: ;O borracheiro Elder Fernandes apontou, por meio de fotografias, que um servidor lotado na vice-governadoria o teria orientado a jogar pneus velhos na porta para serem recolhidos. O servidor, no entanto, afirma não ter dialogado com Fernandes. Diante desses elementos, não houve constatação de má-fé ou conduta irregular desse ou outro servidor nas orientações à comunidade para o descarte dos entulhos de forma que caracterizasse a maquiagem dos locais.

DR
Depois de todos os desentendimentos, Rodrigo Rollemberg e Renato Santana se encontraram para discutir a relação. ;Não fiz nada disso do que estão dizendo;, disse o vice-governador. ;Acredito...;, respondeu o governador.



Canabidiol vetado
O governador Rodrigo Rollemberg deve vetar o projeto do deputado Rodrigo Delmasso (PTN) que obriga o GDF a fornecer medicamentos à base de canabidiol para pacientes em tratamento por epilepsia. O argumento é de que os produtos não são regulamentados pela Anvisa, o que torna ilegal a aplicação da lei. Enquanto isso, Delmasso se reuniu ontem com o governador Wellington Dias (PT), que se mostrou interessado em aprovar o projeto no Piauí. A reunião foi acompanhada por Norberto Fischer, pai de Any Fischer, a menina que se tornou símbolo da luta pela liberação do CBD.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação