Bin Laden deixou fortuna para a jihad

Bin Laden deixou fortuna para a jihad

postado em 02/03/2016 00:00
 (foto: AFP)
(foto: AFP)



Osama bin Laden, líder da rede terrorista Al-Qaeda, deixou milhões de dólares escondidos no Sudão. Por meio de testamento manuscrito difundido ontem, ele manifestou o desejo de que a maior parte da fortuna fosse usada para financiar a jihad (guerra santa). O texto com as últimas vontades de Bin Laden faz parte de uma séria de novos arquivos revelados depois de apreendidos pelos Navy Seals ; comandos especiais da Marinha norte-americano ; em 2 de maio de 2011, durante a operação de captura em que o extremista foi executado em Abbottabad, no Paquistão.

O Escritório do Diretor Nacional de Inteligência (ODNI) divulgou dezenas de documentos, incluindo um em que Bin Laden deixa explicitada a vontade de fazer negócios com pessoas abastadas no Sudão. Escrito em árabe, em folha única, o testamento assinado estabelece que o líder da Al-Qaeda tinha US$ 29 milhões no Sudão, e que a maior parte da quantia veio do irmão. ;Recebi US$ 12 milhões de meu irmão Abu Bakir Muhammad Bin (Laden) em nome da Bin Laden Company for Investment en Sudan;, escreveu, segundo tradução oficial feita pela ODNI. ;Espero que meus irmãos, irmãs e tias maternas obedeçam à minha vontade e gastem na jihad todo o dinheiro que deixei no Sudão, por amor a Alá.; O líder da Al-Qaeda se refugiou na capital do Sudão, Cartum, durante cinco anos, no começo da década de 1990.

Medo
Entre os documentos, está uma carta enviada por Bin Laden ao pai em 2008. ;Perdão por eu ter feito algo que você não gostou;, escreveu. O dossiê mostra a pressão à qual Osama estava submetido antes da invasão ao esconderijo em Abbottabad. Ao utilizar vários pseudônimos, Bin Laden pediu aos militantes da Al-Qaeda que se mantivessem vigilantes em relação a dispositivos secretos de monitoramento e compartilhou preocupações sobre a possibilidade de um chip de rastreamento ter sido instalado no implante dental de sua esposa. ;O tamanho do chip é quase o tamanho de um grão de trigo, e a largura de um fino pedaço de vermicelli ; massa similar ao spaghetti.

Em outra mensagem, Bin Laden defende a expansão das operações terroristas contra os Estados Unidos. ;Nós precisamos ampliar e desenvolver nossas operações na América e não mantê-la limitada a explodir aviões;, escreveu. Os serviços de inteligência norte-americanos pretendem divulgar novas cartas de Bin Laden ainda este ano. Num carta direcionada ao povo da Líbia, ele elogiou a derrubada do ;tirano; Muamar Kadafi, mas exortou que o país permanecesse unido sob a bandeira da sharia (lei islâmica), enquanto alertava aos EUA e a outras nações para manterem distância da nação africana.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação