Jogo de seis pontos. De verdade

Jogo de seis pontos. De verdade

Primeiro Gre-Nal do ano vale pelo estadual e pela Primeira Liga. Desta vez, partida terá apenas um gringo em campo

postado em 06/03/2016 00:00
 (foto: Lucas Uebel/Gremio FBPA - 2/3/16)
(foto: Lucas Uebel/Gremio FBPA - 2/3/16)








O primeiro Gre-Nal depois da saída do meia D;Alessandro ; um dos símbolos do clássico gaúcho ; pode ter apenas um jogador estrangeiro em campo no duelo dois em um de hoje válido pelo Estadual e pela Primeira Liga. Há um ano, o confronto chegou a ter oito jogadores ;extracomunitários;: os uruguaios Cebolla Rodriguez e Braian Rodriguez, o argentino Matias Rodriguez e o equatoriano Frickson Erazo jogaram pelo Grêmio. No Inter, treinado pelo uruguaio Diego Aguirre, estavam o também uruguaio Nico Freitas, o argentino D;Alessandro e o chileno Charles Aránguiz. O atacante argentino Lisandro López só não jogou porque estava lesionado. O herói da resistência hoje é o equatoriano Miller Bolanõs ; novo xodó da torcida tricolor.


;É uma pena que este Gre-Nal conte com poucos estrangeiros. É a rivalidade que faz o jogador crescer, que impõe as maiores dificuldades ao atleta. Acho que Bolaños encontrará no Rio Grando Sul clássicos mais duros do que ele tinha no Equador;, opina o zagueiro Hugo de León, um dos maiores ídolos da história tricolor. ;Jogadores estrangeiros sempre fizeram a história do Gre-Nal. Para jogar em Grêmio e em Inter, o jogador precisa ter feito coisas importantes lá fora;, acrescenta o ex-jogador, campeão mundial pelo Grêmio em 1983.


Além do gringo Bolaños, dois meias vira-casacas prometem desequilibrar o Gre-Nal 409. Giuliano e Anderson foram recentemente as principais contratações de Grêmio e Internacional. Os dois chegaram à Arena e ao Beira-Rio com altos salários e cercados de expectativas ; principalmente pelo que fizeram com a camisa rival: Giuliano campeão da Libertadores de vermelho, Anderson, o herói de azul da Batalha dos Aflitos.


As carreiras dos dois jogadores têm momentos parecidos: promessas desde que surgiram, ganharam espaço, defenderam seleções de base e brilharam rapidamente até serem negociados ao exterior, quando viveram altos e baixos. E até mesmo seus números são os mesmos ; ambos usam a camisa 8 por Grêmio e Inter. Os meias se reencontram hoje, no Gre-Nal 409, tentando repetir o que já fizeram pelo lado adversário.


Disputado pela sexta vez na história valendo por duas competições, o Gre-Nal 409 pode favorecer o Colorado. O Inter jogará pelo empate para se classificar à semifinal do torneio interregional. O Grêmio precisa vencer para avançar. No Gauchão, porém, o time de Roger leva vantagem, na tabela, sobre o de Argel. O Grêmio abre a rodada na terceira posição, enquanto o Inter está em quinto. O curioso é que, apesar de ser a mesma partida, em uma competição ela é praticamente um mata-mata, na outra, mais um jogo pela fase classificatória.




Em Minas...
Pela sexta rodada do Campeonato Mineiro, os dois grandes da capital jogam pressionados: em caso de derrota, ambos arriscam sair da zona de classificação para as semifinais. O Atlético-MG recebe o Tombense, às 16h, no Independência, com time completo: o ataque terá Pratto, Luan e Robinho municiados por Cazares. O Cruzeiro vai a Poços de Caldas, onde enfrenta a Caldense, às 18h30. O zagueiro Léo voltará a jogar depois de sete meses afastado por lesão.




Ficha técnica

18h30
Arena do Grêmio
Porto Alegre (RS)
Gauchão e Primeira Liga
Transmissão: Pay-per-view

Grêmio
Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Maicon e Edinho; Giuliano, Douglas e Luan; Bolaños
Técnico: Roger Machado

Internacional
Alisson; William, Paulão, Ernando e Artur; Fabinho, Rodrigo Dourado; Andrigo, Anderson e Eduardo Sasha; Aylon
Técnico: Argel Fucks






Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação