Recuo de 46% no BNDES

Recuo de 46% no BNDES

postado em 27/04/2016 00:00

Com a recessão se agravando, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem visto diminuir o interesse das empresas por recursos destinados a novos projetos. No primeiro trimestre, a instituição liberou R$ 18,1 bilhões para financiamentos já aprovados, uma queda de 46% em relação aos valores de janeiro a março de 2015. Esse foi o pior resultado registrado pelo BNDES para o período desde 2009, quando os desembolsos somaram R$ 17,9 bilhões. Em termos reais (descontada a inflação), foi o desempenho mais baixo desde 2006.

Os destaques negativos foram os projetos de infraestrutura, que receberam R$ 5,7 bilhões, 51% a menos do que no primeiro trimestre de 2015. Os desembolsos para a indústria somaram R$ 5,4 bilhões, queda de 48%. Os projetos de comércio e serviços receberam R$ 3,7 bilhões, com recuo de 51%. Já as liberações para a agropecuária somaram R$ 3,2 bilhões, 11% a menos. O primeiro trimestre também foi marcado pela queda na aprovação de novos empréstimos, que somaram R$ 13,5 bilhões, 37% abaixo do valor de janeiro a março de 2015.

As consultas por novos empréstimos somaram R$ 23,5 bilhões, com recuo nominal de 7%. A consulta é a primeira etapa do processo de pedido de crédito ao BNDES, e sua evolução é considera um termômetro do apetite das empresas por investimento. ;A desaceleração é reflexo, principalmente, do comportamento da indústria, cujas consultas, no montante de R$ 8,1 bilhões no primeiro trimestre, aumentaram 77%;, diz nota divulgada pela instituição.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação