Crédito externo de US$ 482 milhões

Crédito externo de US$ 482 milhões

postado em 27/04/2016 00:00

O plenário do Senado aprovou autorização de crédito externo de US$ 482,5 milhões para diferentes estados brasileiros. A votação aconteceu ontem, após movimentação de senadores para que as propostas fossem analisadas com urgência. Os empréstimos serão destinados a projetos específicos de infraestrutura, meio ambiente e controle fiscal.

A proposta foi aprovada menos de uma semana após a publicação da mensagem presidencial, no último dia 20. As autorizações foram feitas agraciando o estado da Bahia, os municípios de Niterói (RJ) e Manaus (AM), além de um crédito específico para a União.

A Bahia teve a maior quantia autorizada. Serão US$ 200 milhões do Banco Mundial (Bird) para o financiamento parcial da segunda etapa do Programa de Manutenção de Rodovias Estaduais (Premar). O senador Walter Pinheiro (sem partido-BA), ex-secretário de planejamento do estado, destacou a importância e abrangência do Premar. ;Vamos poder retomar a atividade econômica, entregar aos baianos a recuperação e pavimentação de novas estradas, gerar emprego, renda e promover o desenvolvimento regional;, destacou Pinheiro.

O município de Manaus recebeu autorização para tomar US$ 150 milhões no Bird para o financiamento parcial do Programa de Consolidação do Equilíbrio Fiscal para a Melhoria da Prestação de Serviços Públicos (Proconfis/Manaus). Já para o município de Niterói foram autorizados US$ 100 milhões em crédito concedido pela Corporação Andina de Fomento (CAF). Os recursos serão aplicados no financiamento parcial do programa Região Oceânica Sustentável.

Outros US$ 32,480 milhões em crédito concedido pelo Bird serão destinados para a União. O objetivo é o financiamento parcial do projeto Regularização Ambiental de Imóveis Rurais no Bioma Cerrado (CAR/FIP). As autorizações seguem agora para sanção do Palácio do Planalto.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação