Grita geral

Grita geral

grita.df@dabr.com.br (cartas: SIG, Quadra 2, Lote 340 / CEP 70.610-901)

postado em 27/04/2016 00:00
Taguatinga
Sangue na Calçada

O leitor Luis Humberto Leite, 31 anos, entrou em contato com a Equipe do Grita Geral para relatar que, na QNA 16, Avenida Comercial Norte de Taguatinga, cápsulas com sangue foram jogadas na calçada. ;Passo por aqui todos os dias e nunca tinha visto algo assim. Não sei se isso pertence a alguma clínica da área, mas posso dar certeza que essas cápsulas não deveriam estar aqui. É lixo recolhido de forma errada? Não existe nenhum regulamento para isso?;, indaga. Ele conta, ainda, que a sujeira incomodou moradores e pessoas que passavam pelo local.

; A Secretaria de Saúde informa que a orientação é que estes tipos de materiais sejam encaminhados às unidades de saúde para que lhes seja dado o devido fim. O descarte destes resíduos é feito por empresa especializada, para a prestação dos serviços de coleta, transporte, tratamento e disposição final dos materiais potencialmente infectantes, químicos ou perfurocortantes, conforme classificação da RCD n;306/04, da Anvisa. O material coletado é incinerado, por razões técnicas de controle da saúde pública.



Asa Norte
Mato alto

A estudante Manuela Almeida, 19 anos, registra o descuido com o Instituto Central de Ciências Norte, o ICC Norte, da UnB. Conta que existe mato alto por todo o local, em todos os balões ou cantos mais afastados. ;Isso me assusta. Assusta estudantes que precisam estar ali pela noite. Nunca sabemos se tem algo ali, alguém escondido. Se acontece algo, fica complicado. Andamos com medo;, diz. Manuela comenta, ainda, que esse problema não é de agora e que nada é resolvido. ;Já estamos acostumados com pouca iluminação, mas o descuido tem ficado cada vez maior. O mato atrai animais e isso pode ser perigoso. Essa situação precisa ser resolvida.;

; A equipe do Grita Geral entrou em contato com a Prefeitura da UnB, porém não obteve resposta até o fechamento desta edição.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação